Notícias

Série Conhecimento - História do Chile

17/12/2017 21:12
Série Conhecimento - História do Chile Conforme Thais Pacievitch O navegador português Fernão de Magalhães, a serviço do rei da Espanha, foi o primeiro europeu a visitar o país que, hoje, conhecemos como Chile. Magalhães desembarcou na ilha de Chiloé, em 1520. Pedro de Valdivia, enviado...
Leia mais

Sebastián Piñera é eleito novo presidente do Chile

17/12/2017 21:01
Sebastián Piñera é eleito novo presidente do Chile   Sebastián Piñera vota no segundo turno presidencial neste domingo (17) no Chile (Foto: Esteban Félix/ AP Photo)   Por G1   Sebastián Piñera, ex-presidente conservador e representante da coalização de centro-direita...
Leia mais

Nobel de economia diz que Bitcoin é uma bolha

17/12/2017 18:30
Vencedor do prêmio Nobel de economia diz que moeda virtual Bitcoin é uma bolha   Jornal do Brasil   O vencedor do prêmio Nobel de economia, Paul Krugman afirmou que a moeda virtual Bitcoin é uma bolha. "É. Isso é mais óbvio até, penso eu, do que a bolha imobiliária, que eu já...
Leia mais

Presidente Michel Temer trabalha até dia de domingo

17/12/2017 18:17
Temer discute Previdência com Maia, Moreira e presidente da Riachuelo Presidente passa o dia no Alvorada - Recebeu Gilmar Mendes pela manhã   GABRIEL HIRABAHASI e PALOMA RODRIGUES - Poder360   O presidente Michel Temer está reunido neste domingo (17.dez.2017) no Palácio da...
Leia mais

Fernando Gabeira: As marcas do ano - O Globo

17/12/2017 16:52
Fernando Gabeira: As marcas do ano - O Globo   Os japoneses escolheram um ideograma para definir o ano de 2017: um símbolo gráfico que significa Norte, uma alusão aos coreanos que frequentemente lançam seus foguetes no mar do Japão. Com um inimigo externo desvairado como Kim Jong-un...
Leia mais

Temer recebe Gilmar Mendes no Palácio da Alvorada

17/12/2017 16:42
Temer recebe Gilmar Mendes no Palácio da Alvorada Na pauta, a adoção do semipresidencialismo, que deve resultar em proposta de emenda constitucional   Jornal do Brasil   Neste domingo (17), o presidente Michel Temer recebeu  no Palácio da Alvorada o presidente do...
Leia mais

Michel Temer e Pezão assinam empréstimo ao Rio

17/12/2017 12:58
Temer e Pezão assinam empréstimo de R$ 2,9 bilhões ao governo do Rio Cidade do Rio consegue R$ 200 mi - GABRIEL HIRABAHASI  - Poder360   O presidente Michel Temer e o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, oficializaram o empréstimo de R$ 2,9 bilhões da União para o...
Leia mais

Papa: Alegria, oração e gratidão para viver o Natal

17/12/2017 12:47
Papa: “Alegria, oração e gratidão" para viver o Natal de modo autêntico Neste último período do tempo do Advento, confiemos nossa vida à materna intercessão da Virgem Maria. Ela é “causa da nossa alegria, não somente porque gerou Jesus, mas porque nos envia continuamente a...
Leia mais

Reforma branda beneficiará servidores federais

17/12/2017 11:13
Reforma branda beneficiará 52% dos servidores federais Governo estuda alternativa para manter aposentadoria integral dos que ingressaram no serviço público até 2003   Adriana Fernandes Idiana Tomazelli / O Estado de S. Paulo.   Pouco mais da metade dos servidores federais...
Leia mais

Com extras juízes recebem acima do teto - O Globo

17/12/2017 11:05
Com extras, 71% dos juízes recebem acima do teto Remuneração média de magistrados nos estados é de R$ 42,5 mil   Levantamento inédito com números do Conselho Nacional de Justiça revela que benefícios como auxílio-moradia e gratificações representam um terço dos...
Leia mais

Presidente Temer - Minha Casa Minha Vida

17/12/2017 08:53
Temer deve viajar a Maceió na 4ª para entregas do Minha Casa Minha Vida Ministro das Cidades viajará junto - Presidente tem agenda cheia na semana   GABRIEL HIRABAHASI  - Poder 360   O presidente Michel Temer deve viajar na próxima 4ª feira (21.dez.2017) para...
Leia mais

Feliz 81 anos Jesuíta Papa Francisco

17/12/2017 08:45
Feliz 81 anos Papa Francisco Este ano o aniversário do Papa Francisco é comemorado em um domingo, dia da oração do Angelus na Praça São Pedro e o encontro com milhares de peregrinos. O Papa começa o dia recebendo as felicitações de um grupo de crianças na Sala Paulo VI Cidade do...
Leia mais

Eliane Cantanhêde: 2018 nas mãos do TRF-4

17/12/2017 08:32
Eliane Cantanhêde: 2018 nas mãos do TRF-4 - O Estado de S.Paulo   O processo contra Lula é hoje mais decisivo para a eleição do que os próprios eleitores   O ano do Executivo, do Legislativo e do Judiciário acabou na sexta-feira e 2018 já começou com a decisão do TRF-4 de...
Leia mais

Vera Magalhães - O Estado de S.Paulo

17/12/2017 08:30
Vera Magalhães: Erro de cálculo - O Estado de S.Paulo   O atual Congresso Nacional é incapaz até do cálculo eleitoral mais comezinho   O adiamento da votação da reforma da Previdência não mostra só a impossibilidade de o atual Congresso desempenhar um papel minimamente...
Leia mais

Lula e os pobres na eleição bananeira

17/12/2017 08:26
Vinicius Torres Freire: Lula e os pobres na eleição bananeira - Folha de S. Paulo   Da eleição de 2018, o que se pode dizer de menos incerto é que deve ser uma disputa bananeira, que se ignoram obviedades sobre o sucesso de Lula e que a maioria da elite, nós, está se lixando para o...
Leia mais

Cacá Diegues: Quem são os vândalos

17/12/2017 08:20
Cacá Diegues: Quem são os vândalos - O Globo   Quem quiser que acredite na visão convencional de que o brasileiro é um povo ordeiro e pacífico, incapaz de qualquer violência. Essa fake news histórica está na maioria dos livros didáticos sobre nós mesmos e, ainda, em...
Leia mais

Série Conhecimento - quem foi Sócrates ?

17/12/2017 01:00
Sócrates - Filósofo grego - Biografia de Sócrates Sócrates (470 a.C.-399 a.C.) foi um filósofo grego. “Conhece-te a ti mesmo” é a essência de todo seu ensinamento. O saber, de acordo com Sócrates é uma virtude.   Sócrates (470 a.C.-399 a.C.) nasceu em Atenas, no ano de 470 a.C....
Leia mais

Walfrido colocou seu jatinho à disposição de Lula

17/12/2017 00:41
17 DE DEZEMBRO DE 2017 - Coluna do Cláudio Humberto WALFRIDO SERIA VICE EM IMPROVÁVEL CANDIDATURA LULA Na hipótese remota de viabilizar sua candidatura a presidente, o petista Lula já definiu o vice: Walfrido dos Mares Guida, que foi seu ministro do Turismo e também da Articulação...
Leia mais

Artigo: O Brasil gosta de brincar com fogo

16/12/2017 23:13
O Brasil gosta de brincar com fogo Por Sérgio Pardellas - Site da Revista IstoÉ   Imagine o seguinte cenário: condenado à prisão pela segunda instância por dois votos a um, Lula recorre, vai para a eleição sustentado apenas em uma liminar e é eleito presidente com 51% dos votos,...
Leia mais

ISTO É - Entrevista com o Senador Ciro Nogueira

16/12/2017 22:56
CIRO NOGUEIRA - Os cassinos vão atrair capital estrangeiro  Por Octávio Costa e Ary Filgueira - Site da Revista IstoÉ   Dizem os anais da política que o presidente Eurico Dutra proibiu os jogos de azar no País, em abril de 1946, por pressão de sua mulher Carmela Leite Dutra....
Leia mais

Cardeal Anders Arborelius escolhido Sueco do Ano

16/12/2017 22:36
Postado Por Josenildo Melo Jornalista MTB DRT PI 01958 - Credenciado Vaticanista   Cardeal Anders Arborelius escolhido "Sueco do Ano" O cardeal foi condecorado por representar a Igreja Católica em um país cuja identidade é principalmente laica ou luterana, e que por bem ou por mal...
Leia mais

MORTE - Xutos e Pontapés na Igreja e no Estado

16/12/2017 22:27
MORTE - Xutos & Pontapés na Igreja e no Estado P. Gonçalo Portocarrero de Almada   Não podendo o Parlamento honrar todos os cidadãos falecidos, é razoável que reserve as suas homenagens para os portugueses que mais se distinguiram pelo seu saber e serviço à...
Leia mais

Reflexão para o III Domingo do Advento – ano B

16/12/2017 19:26
Terceiro Domingo do Advento No Evangelho a figura de João Batista, austera e sisuda, prega a conversão e mais que qualquer outro profeta, revela, mostra o Messias presente em meio ao povo.   Por Padre Cesar Augusto dos Santos - Cidade do Vaticano   «O belíssimo trecho...
Leia mais

Quer um país sem corrupção? Seja Honesto.

16/12/2017 19:20
João Domingos: País da desesperança - O Estado de S.Paulo   Impensável alguém querer vencer a eleição sem abordar a questão da pobreza   Os dados da Síntese de Indicadores Sociais 2017, divulgados ontem pelo IBGE, deveriam servir de ponto de partida para todos os que vão...
Leia mais

Brasil eleva previsão de crescimento econômico

16/12/2017 19:17
Ministro da Fazenda do Brasil eleva previsão de crescimento econômico Diário do Povo Online   - Maior Jornal da China   BRASÍLIA, 15 de dez (Diário do Povo Online) – O Brasil elevou as suas previsões de crescimento econômico para 2017 de 0,5% para 1,1%, segundo declarações...
Leia mais

O maior e o mais petulante ladrão de dinheiro público da História

16/12/2017 19:06
JOSÉ MAURÍCIO DE BARCELLOS PRENDE O HOMEM Por *JOSÉ MAURÍCIO DE BARCELLOS PRENDE O HOMEM   Em 24 de janeiro de 2018, a 8ª Turma do Tribunal Federal da 4ª Região julgará, em grau de recurso, a ação penal do ex-presidente Luiz Inácio, como incurso nos crimes de...
Leia mais

Preparai os caminhos - Cardeal Orani Tempesta

16/12/2017 19:02
Preparai os caminhos Jornal do Brasil - Cardeal Orani Tempesta   Uma das práticas do Advento é a celebração Penitencial. Precisamos nos preparar abaixando as colinas, enchendo os vales e endireitando os caminhos de nossas vidas. Para isso, além de tantas outras práticas do Advento,...
Leia mais

Temer reduz duração do horário de verão 2018

16/12/2017 18:55
Temer reduz duração do horário de verão a partir de 2018 - Serão 15 dias a menos Mudança foi pedido do TSE - Poder360   O presidente Michel Temer assinou  1 decreto que reduz em 15 dias o período do horário de verão a partir do ano que vem. Com a alteração, o horário de verão...
Leia mais

Novo sistema de informação da Santa Sé

16/12/2017 18:36
Vatican News - uma nova aventura “Vatican News” passa a ser o novo sistema de informação da Santa Sé. Reforma, disse Francisco, "não é dar uma mão de pintura: reforma é dar outra forma às coisas, organizá-las de outro modo”.   Por Silvonei José - Cidade do Vaticano   Tem...
Leia mais

Haverá punição para quem votar contra reforma, diz Alckmin

16/12/2017 16:56
Haverá punição para quem votar contra reforma, diz Alckmin Em evento neste sábado, o governador afirmou que esse não é o momento de estabelecer punição, mas de convencimento dos parlamentares sobre a Previdência   Da redação – Site da Revista Veja   Eleito...
Leia mais
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Página inicial

O Bóson de Higgs: uma descoberta, muitas dúvidas?

02/08/2015 17:47
Por Josenildo Melo Opinião: O Bóson de Higgs: uma descoberta, muitas dúvidas?               ¹O desenvolvimento da ciência moderna e contemporânea urgiu a questão da autonomia. Com essa última questão entende-se que cada ciência possui...
Leia mais

O conhecimento é uma forma saudável de prazer?

02/08/2015 13:04
Artigo: o conhecimento é uma forma saudável de prazer? Por Josenildo Melo               Quem buscar conhecer adentra a um mundo vasto, amplo, de contradições e dualidades; no entanto passa a conhecer algo peculiarmente diferente de tudo o...
Leia mais

Dilma e um agosto infernal

02/08/2015 10:25
                   Por Marcela Mattos e Gabriel Castro, de Brasília   Ainda não está claro se o governo Dilma Rousseff chegou ao fundo do poço ou se a situação vai piorar. Mas boas pistas surgirão no mês que teve início neste...
Leia mais

'Catequese e meios de comunicação social'

01/08/2015 19:54
Artigo: 'Catequese e meios de comunicação social' Dom Jacinto é um Grande Catequista e com certeza intensificará o relacionamento da Igreja com os Meios de Comunicação Social.  Por Josenildo Melo               Catequese é uma “tarefa...
Leia mais

Celso Ming - De mal a pior

01/08/2015 19:03
Celso Ming - De mal a pior   - O Estado de S. Paulo   • O atual rombo das contas públicas tem a ver com a administração equivocada dos quatro últimos anos   As contas públicas estão à beira da derrapada. O buraco do primeiro semestre é o maior desde...
Leia mais

Como encontrar Deus no pós-modernismo?

01/08/2015 18:02
Artigo. Como encontrar Deus no pós-modernismo? Por Josenildo Melo               A idéia de "pós-modernismo" surgiu pela primeira vez no mundo hispânico, na década de 1930, uma geração antes de seu aparecimento na Inglaterra ou nos EUA....
Leia mais

Miguel Reale Júnior - Desesperança ou esperança?

01/08/2015 17:34
sábado, 1 de agosto de 2015 Desesperança ou esperança? No artigo de março (7/3, A2) suscitei, para alguns até com exagero, caber a renúncia de Dilma Rousseff, já então destituída de legitimidade para governar, e a dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, sujeitos a investigação...
Leia mais

Brasil enfrenta tempestade perfeita na economia

01/08/2015 15:01
  Por Giuliano Guandalini e Bianca Alvarenga   As análises econômicas mais realistas e desapaixonadas indicavam, fazia algum tempo, que a crise na economia brasileira era um acidente prestes a acontecer. Por seis anos seguidos, o governo pisou fundo demais no acelerador dos gastos...
Leia mais

Rádio Pioneira de Teresina

01/08/2015 14:35
http://www.radiopioneira.am.br/
Leia mais
<< 319 | 320 | 321 | 322 | 323

Consumo puxa economia e faz disparar ações do varejo
Por Juliana Machado | Valor Econômico
 
SÃO PAULO - No momento em que a bolsa de valores brasileira ganha impulso e o Ibovespa rompe níveis históricos, ações de companhias de varejo básico e consumo de eletrodomésticos, vestuário e alimentação proporcionam ganhos extraordinários a seus acionistas. Em movimento coerente com a dinâmica de recuperação da economia, puxada pelo consumo, os papéis dessas empresas tiveram neste ano alta muito superior aos 23,76% do Ibovespa. Magazine Luiza, por exemplo, subiu 423%, Guararapes, 130% e Arezzo, 125%. Outros bons exemplos são Hering, Via Varejo, B2W, Renner e Pão de Açúcar.
 
A queda dos juros e a retomada gradual do crescimento econômico compõem a equação que provocou a recente recuperação da bolsa e mantém boas perspectivas para essas ações. Para analistas ouvidos pelo Valor, a retomada beneficia primeiramente empresas que atendem o consumo de menor valor, menos dependente do crédito e que tira proveito da melhora da renda real provocada pela queda da inflação.
 
A leitura é de que muitos consumidores só vão conseguir trocar de carro dentro de um ano e comprar um apartamento em 2019, mas já começam a adquirir eletrodomésticos e roupas.
 
Especialistas consideram que muitos desses papéis de empresas de varejo ainda têm espaço para ganhos. Ricardo Peretti, da Santander Corretora, chama a atenção para o fato de que há algumas empresas com cotações ainda relativamente baratas, como Americanas, Hering e Carrefour, pelas quais o interesse do investidor pode ser maior.
 
Levantamento feito pelo Valor Data mostra que a receita dessas empresas teve uma clara recuperação nos últimos trimestres, desempenho que contrasta com companhias que reagem mais diretamente a investimentos, como bens de capital e siderurgia, ou das incorporadoras, que dependem da capacidade de endividamento de longo prazo do consumidor.
 
Ações ligadas a varejo disparam em meio à retomada do consumo
No momento em que a bolsa de valores brasileira ganha impulso e o Ibovespa rompe níveis históricos, ações de companhias de varejo básico e consumo discricionário - eletrodomésticos, vestuário e alimentação - ganham destaque. O movimento é coerente com a dinâmica de recuperação da economia, que vem sendo puxada pelo consumo, e não pelo investimento, o que faz com que essas empresas continuem no foco dos gestores, mesmo depois de valorizações expressivas nos últimos meses.
 
A queda da taxa de juros e a retomada, ainda que gradual, do crescimento econômico compõem a equação que provocou a recente recuperação da bolsa e mantém boas perspectivas para as ações. Mas, para analistas ouvidos pelo Valor, essa retomada beneficia primeiramente empresas que atendem ao consumo de menor valor, menos dependente do crédito e que tira proveito da melhora da renda real provocada pela queda da inflação.
 
A leitura é de que o consumidor só vai conseguir trocar de carro dentro de um ano e comprar um apartamento em 2019, mas já começa a gastar com eletrodomésticos ou roupas. Comportamento esse que beneficia empresas como Lojas Americanas, Lojas Renner, Natura e Pão de Açúcar, que fazem parte do Ibovespa. Mas também Marisa, Carrefour, Hering, Arezzo, Magazine Luiza e Guararapes, dona da Riachuelo.
 
Todas essas ações acumulam forte alta este ano, superando, inclusive, o Ibovespa, com valorização de 23,76% no período. O caso mais impressionante é o de Magazine Luiza, cuja ação avançou 422,6%. Entre outros exemplos emblemáticos, estão Guararapes, com alta de 130%, e Arezzo, cujo papel já subiu 124,6%.
 
Ainda assim, para especialistas, muitas dessas ações ainda têm espaço para ganhos adicionais. Em relatório de julho deste ano, o Bradesco BBI apontava trajetória crescente para a Magazine Luiza diante da perspectiva de resultados ainda fortes, ganho de participação de mercado e de rentabilidade.
 
Já Ricardo Peretti, da Santander Corretora, chama a atenção para o fato de que há algumas empresas relativamente mais atrasadas, pelas quais o interesse do investidor pode ser maior. Ele destaca Lojas Americanas, que acumula alta de 24,3% no ano - pouco acima do Ibovespa -, Hering (+98%) e Carrefour, que desde a estreia na bolsa, em 20 de julho, sobe 11,41%, abaixo do índice (14,78%).
 
Levantamento feito pelo Valor Data mostra que a receita líquida somada de 13 empresas ligadas ao varejo teve uma clara recuperação ao longos dos últimos trimestres, desempenho que contrasta com o de companhias que reagem mais diretamente a investimentos, de setores como bens de capital e siderurgia, ou das incorporadoras, que dependem da capacidade de endividamento de longo prazo do consumidor.
 
O bom desempenho está refletido nos dados divulgados ontem pelo IBGE, que confirmam que a recuperação do varejo observada no segundo trimestre tem continuidade. Em julho, as vendas ficaram 1,7% acima da média do segundo trimestre. Isso reforça que o setor continua sendo a principal força motriz para a retomada da atividade brasileira na segunda metade do ano, assim como aconteceu no semestre passado.
 
"Companhias e setores mais conectados com a economia, como consumo discricionário e bens de capital, podem contar com revisões para cima das estimativas de lucro por ação conforme o crescimento econômico seja incorporado aos preços", dizem os analistas do Bank of America Merrill Lynch (BofA) Felipe Hirai e Nicole Inui, em relatório. Eles explicam que a expectativa é que haja crescimento das receitas para o setor de varejo em 2017 e 2018, enquanto as vendas no conceito mesmas lojas, isto é, unidades abertas há pelo menos um ano, também devem registrar expansão de 6,2% este ano e 6,4% em 2018, ante 2,3% registrados em 2016.
 
Peretti, da Santander, confirma que o cenário macroeconômico - inflação baixa, juros em queda, crescimento do salário médio e redução do endividamento das famílias - dá suporte à perspectiva positiva para o consumo e para a própria atividade. "Varejistas são as primeiras a responder", afirma o analista. "Essa dinâmica é importante para todos os segmentos da economia, mas o tíquete médio é um pouco menor nas empresas de varejo, o que significa que a necessidade de crédito do setor é menor do que para os demais."
 
Para Ivo Chermont, economista-chefe da gestora Quantitas, o menor endividamento das famílias deve colaborar ainda mais para a renda disponível para gastos básicos e discricionários. "E isso vai melhorando à medida que os juros forem caindo", diz.
 
A ata do Copom confirmou que a Selic vai continuar em queda, ainda que em um ritmo mais lento. E a maior parte dos economistas acredita que a taxa possa fechar o ano em 7%, abaixo da mínima histórica, de 7,25%.
 
Analistas têm citado as incertezas políticas, que ganham intensidade com a aproximação da eleição presidencial, como um elemento de risco para a continuidade desse cenário favorável para atividade e, consequentemente, para o mercado de ações. Somente com a confirmação da continuidade da agenda de reformas depois de 2018 é que o investimento deve ganhar tração. "Para o crescimento [da economia e das empresas] ser sustentável, vale frisar que precisamos que os investimentos aumentem também. Para isso, além da menor taxa de juros, é fundamental a reorganização fiscal do Brasil. Se não conseguirmos isso, podemos voltar a andar para trás", pondera Chermont prisão, o que não tem respaldo na Constituição. O Senado tem que deliberar sobre isso — disse Gilmar, acrescentando: — Temos que evitar o populismo constitucional, institucional. Devemos nos balizar pela Constituição. Quando começamos a reescrever a Constituição, é preocupaPnte.A traição original- Editorial: O Estado de S. PauloMadri intervém e põe nas urnas destino da Catalunha – Editorial: Valor EconômicoFernando Henrique Cardoso*: Hora de decidirGoverno mostrou que não está imobilizado – Editorial: Valor Econômico
 
 
Nomeação infeliz – Editorial | Folha de S. Paulo
Em episódio que marcou os estertores do governo petista, a ex-presidente Dilma Rousseff anunciou a escolha de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, para a chefia da Casa Civil.
 
Como ficou mais que evidente à época, tratava-se de manobra que tinha como um de seus objetivos garantir foro privilegiado ao ministro recém-nomeado, em cujo encalço estava a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.
 
Eis que agora o Palácio do Planalto, sob o comando de Michel Temer (PMDB), decide conceder status ministerial a Moreira Franco, peemedebista citado ao menos 34 vezes em delação premiada de um ex-dirigente da construtora Odebrecht.
 
Há que se guardar, por óbvio, as proporções entre as circunstâncias, os personagens envolvidos e as consequências esperadas em um e outro caso. Mas o eventual sentido administrativo da medida de Temer permanece muito menos visível que o benefício concedido ao correligionário.
 
Moreira Franco é um dos auxiliares mais próximos ao presidente. Ocupava o cargo, estratégico para a política econômica, de secretário-executivo do Programa de Parceria em Investimentos (PPI), ao qual cabe desfazer os gargalos no setor de infraestrutura.
 
Assumirá a recriada Secretaria-Geral da Presidência, à qual estará subordinado o mesmo PPI, além das estruturas de comunicação, administração e cerimonial.
 
Sobre ele pesa a suspeita —que evidentemente ainda precisaria ser corroborada por provas— de ter auferido propinas, sob o codinome "Angorá", para fazer avançarem os interesses da empreiteira quando era ministro da Aviação Civil do governo Dilma.
 
Boas razões embasam o princípio do foro privilegiado —pelo qual ministros de Estado, entre outras autoridades de primeiro escalão, só podem ser processados e julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Trata-se de uma proteção contra a litigância de má-fé por parte de inimigos políticos.
 
A garantia constitucional, entretanto, não pode se converter em atalho para a impunidade, o que muitas vezes ocorre devido ao acúmulo de processos que se arrastam no STF.
 
Como revelou uma pesquisa efetuada por este jornal, em novembro passado havia nada menos que 362 inquéritos e 84 ações envolvendo profissionais da política na corte.
 
Por ineficiência geral da Justiça e chicanas jurídicas dos interessados, o foro é visto com desconfiança pela opinião pública. Quaisquer que tenham sido seus propósitos, a nomeação infeliz anunciada por Michel Temer acaba por contribuir para essa imagem nega
 
Rezemos juntos a oração de São Francisco
 
Senhor, fazei de mim um instrumento da Vossa paz.
 
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

Celso Ming: São as incertezas, senhores
- O Estado de S.Paulo
 
O País está imerso em indefinições e isso ameaça, outra vez, empacar a vida econômica.
 
Uma dessas indefinições tem a ver com o tratamento a ser dado ao rombo crescente da Previdência Social (veja gráfico ao lado). Até quem pensa com apenas dois neurônios sabe que à frente há um abismo e, depois do abismo, o imponderável.
 
Ou sai imediatamente a reforma ou ficará mais perto o dia em que o Brasil inteiro se transformará num gigantesco Rio de Janeiro, onde os salários estão atrasados, o 13.º deste ano ficará para quando der e as aposentadorias, se chegarem, chegarão no pinga-pinga – e, obviamente, num cenário em que a bandidagem ganhará mais campo aberto.
 
O astral da economia tinha melhorado porque, embora lenta e insegura, a recuperação vinha dando bons sinais. Mas essa recuperação da confiança se baseia numa aposta: na de que pelo menos alguma coisa da reforma da Previdência viria antes das eleições. Não seria a virada definitiva do jogo hoje perdedor; seria apenas o primeiro passo de muitos que ainda terão de ser dados para reequilibrar as finanças da Previdência Social.
 
E foi com base nessa aposta que os investimentos reapareceram, que a Bolsa avançou em setembro e outubro e que outras aplicações de risco passaram a ser consideradas viáveis nos mercados, não só no financeiro.
 
Mas bastou que o presidente da República admitisse publicamente que a reforma poderia ficar para depois, para que fosse colocado em dúvida o sucesso da aposta sobre a qual se apoiou boa parte da retomada da confiança e para que o azedume se reinstalasse em todos os setores da economia.
 
Ainda há aqueles que não acreditam na aritmética. São os que se aferram a pretensos direitos adquiridos, aqueles para os quais pagamento de aposentadoria é cláusula pétrea. Não é, senhoras e senhores. Não há mais milagres da multiplicação dos pães e dos peixes. É a receita que define a despesa, e não o contrário. Nas condições atuais, não há pagamento futuro garantido de aposentadorias e pensões.
 
Quanto ao projeto de reforma da Previdência propriamente dita, estamos diante de duas hipóteses. Ou se aprova uma parcela das propostas em discussão, talvez apenas a imposição de idade mínima para aposentadoria; ou não se aprova nada. No primeiro caso, será um passo insuficiente para devolver a confiança no futuro das contas públicas, mas, pelo menos, será um passo na direção correta.
 
Se a reforma for rejeitada ou se o projeto continuar indefinidamente encalhado em Brasília, o risco de novo desastre será muito alto. O País ficará sujeito a aumento de impostos ou, simplesmente, ao calote da dívida pública, algo que, antes mesmo das agências de classificação de risco, o mercado financeiro se encarregará de prever.
 
Para quem tem um dinheiro aplicado no mercado financeiro, este cenário confuso imporá novas incertezas. A derrubada da inflação e dos juros empurra o aplicador para as opções de risco e, no entanto, diante desse céu exposto a turbulências, como se conformar com retorno cada vez mais baixo das aplicações financeiras?
 
 

 

 
 

PARCERIA ESTRATÉGICA

 

Resultado de imagem para unisinos logomarca

observador-ja-nas-bancas

Resultado de imagem para domradio.de

Resultado de imagem para teresina fm



Contato

Jornalista Josenildo Melo

Teresina - Piauí - Brazil

WhatsApp : 86 99513 2539


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!