A importância política dos cristãos católicos

16/07/2015 06:18

Por Josenildo Melo

                                        A importância política dos cristãos católicos

            A origem da palavra política advém do grego e significa segundo o dicionário da língua portuguesa, comentado pelo nobre Professor Pasquale a Arte ou ciência de governar. Política é o conjunto dos princípios ou opiniões políticas. Política é a maneira de agir e tratar com habilidade.
            Em 05 de junho de 1930 foi recebido no Rio de Janeiro, entre justas manifestações de jubilo, a noticia de que Dom Sebastião Leme, arcebispo dessa arquidiocese, fora escolhido para o cardinalato. Toda a imprensa, sem distinção de cores políticas, se manifestou orgulhosa. O famoso “Jornal do Comercio”, por exemplo, assim se exprimiu: Dom Sebastião Leme, cumprindo os seus deveres de sacerdote; não esquece também seus deveres de patriota e de brasileiro, e é tão sincero sacerdote como devotado concidadão. Este artigo é uma homenagem a DOM LEME pelo fato dele ser o fundador da Segunda Escola de Serviço Social no Brasil em 1937. Esta Escola de Serviço foi fundada na cidade do Rio de Janeiro. Além de exercer com entusiasmo e vigor pastoral a sua vocação sacerdotal o mesmo foi também um dos maiores incentivadores da atuação social-política dos cristãos católicos; dada à sua capacidade de liderança, teve atuação marcante na organização do catolicismo no Brasil. Preocupado com a sociedade brasileira, se preocupará com a formação do laicato, a conquista dos intelectuais, a criação da Universidade Católica do Rio de Janeiro e aproximação com o governo.

DOM LEME foi Cardeal. Um cardeal é um alto dignitário da Igreja Católica, que assiste o Papa em diversas competências. Os Cardeais são considerados, na diplomacia, como "príncipes da Igreja". A etimologia do termo Cardeal encontra-se no latim cardo/cardinis, em português gonzo ou eixo, algo que gira, neste caso em torno do Papa. O surgimento do Serviço Social tem origem na Ação Católica. A Ação Católica prende-se a um projeto de recuperação do entusiasmo social. O século XIX foi o século da organização social. O mundo estava em transição, em miséria, os operários angustiados, e com tudo isso a Europa se tornou um caos, influenciando toda a América. A igreja se posicionou e tratou de armar estratégias para por fim a esse caos: O Papa Leão XIII tornou oficial a "Encíclica Rerum Novarum". Pio XI na Encíclica "Sonho a Restauração" propõe a reforma das instituições. Na "Encíclica Divini Redemptoris", coloca a necessidade de reconstruir a sociedade. Fazem parte da Ação Católica os religiosos e as pessoas comuns, os leigos; que tinham como trabalho divulgar a doutrina da Igreja de acordo com a escrita da Igreja. O século XXI tem misérias também e não somente misérias sociais. Segundo alguns teóricos “misérias” espirituais; a pior de todas as “misérias”: a miséria do relativismo.

            A Importância Política dos Cristãos Católicos anda se fazendo mais do que necessária para confirmar e reafirmar as frases de Dom Eugênio de Araújo Sales “os que querem o bem da Igreja e do Brasil precisam ter coragem de dizer que o "sim" é "sim" e que o "não" é "não". A "Liberdade religiosa, é caminho para a paz".

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!