A luta pelo comando do PMDB

25/12/2015 10:31

Ilimar Franco - O Globo

 

O vice Michel Temer terá adversário, em março, na disputa pela presidência do PMDB. Os senadores, liderados por Renan Calheiros, já estão montando uma chapa. O provável candidato é o senador Romero Jucá. Para esvaziar esse movimento, aliados de Temer, como Moreira Franco, adversário do governo Dilma, correm atrás de uma mão do “velho da montanha”, o ex-presidente Sarney.

A correlação de forças

A convenção do PMDB, em março, vai proclamar que o partido terá candidato à Presidência em 2018, mas não o levará, obrigatoriamente, para a oposição. Hoje, a legenda é aliada do PT em 13 estados (RJ, MG, PR, PA, AM, AL, SE, PI, DF, MA, RO, TO e MT). Há ainda aqueles que convivem, como: RN (ministro Henrique Alves); CE (líder Eunício Oliveira); GO (Iris Resende); e AP (José Sarney). Estão na oposição 10 estados (SP, ES, RS, SC, BA, MS, PE, PB, RR e AC). Sempre há dissidentes em todos os estados, nos dirigidos por aliados do governo Dilma e nos de oposição. Mas, na sigla, os líderes e os interesses regionais pesam mais que as posições quanto à política nacional.


 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!