A única estrada para a humildade é a humilhação

01/02/2016 07:23

Papa Francisco \ Missa Santa Marta

Papa: "A única estrada para a humildade é a humilhação"

Cidade do Vaticano (RV) - “A humildade é o caminho da santidade.” Foi o que disse o Papa Francisco na missa matutina desta segunda-feira (01/02), na Casa Santa Marta.

 

O Papa Francisco se deteve na homilia sobre a pessoa de Davi, “pecador santo”. O Rei Davi “está a um passo de entrar na corrupção”, mas o profeta Natã, enviado de Deus, lhe faz entender o mal que havia feito. Davi é pecador, mas não corrupto, porque, disse o Papa, “um corrupto não percebe que é corrupto”:

 

É necessária uma graça especial para mudar o coração de um corrupto. Davi, que tinha o coração nobre, reconhece a sua culpa. E o que Natã diz? “O Senhor perdoa o seu pecado, mas a corrupção que você semeou crescerá. Você matou um inocente para cobrir um adultério. A espada não se distanciará nunca de sua casa. Deus perdoa o pecado, Davi se converte, mas as feridas de uma corrupção dificilmente se curam. Vemos isso em muitas partes do mundo.”

 

Salvação

 

Davi tem de enfrentar o filho Absalão, corrupto, que faz guerra contra ele. Mas o rei reúne o seus e decide deixar a cidade e deixa a Arca voltar, não usa Deus para se defender. Ele vai embora “para salvar o seu povo”. “Este é o caminho de santidade que Davi, depois daquele momento em que entrou na corrupção, começa a percorrer”, disse o Papa.

 

Davi chorando e com a cabeça coberta deixa a cidade e tem quem o segue para insultá-lo. Um deles é Simei que o chama de sanguinário, o amaldiçoa. “Davi aceita isto porque,” afirma o pontífice, “se amaldiçoa foi porque o Senhor” lhe disse:

 

E, então, Davi disse aos seus servos: ‘Eis que o filho saído das minhas vísceras atenta contra a minha vida’. Absalão. ‘E então, este da tribo de Benjamin deixem-no maldizer, pois que o ordenou o Senhor’. Davi sabe reconhecer os sinais: é o momento da sua humilhação, é o momento no qual ele está pagando sua culpa. ‘Talvez o Senhor verá a minha aflição e me fará bem no lugar da maldição de hoje’, e se entrega nas mãos do Senhor. Este é o percurso de Davi, do momento da corrupção a esta entrega às mãos do Senhor. E esta é santidade. Esta é humildade”.

 

Eu – retoma Francisco – penso que cada um de nós, se alguém nos diz algo, uma coisa feia”, “de imediato procuramos dizer que não é verdade”. Ou fazemos como Simei: “Damos uma resposta ainda pior”.

 

Cristãos tenham a graça da humildade

 

A humildade – destaca – pode chegar somente a um coração por meio das humilhações. Não há humildade sem humilhação, e se tu não és capaz de ter algumas humilhações na tua vida, não és humilde”. É simples, é “matemático”, reforça o Papa:

 

A única estrada para a humildade é a humilhação. O fim de Davi, que é a santidade, chega por meio da humilhação. O fim da santidade que Deus dá a seus filhos, presenteia à Igreja, vem por meio da humilhação de seu Filho, que se deixa insultar, que se deixa levar à Cruz – injustamente... E este Filho de Deus que se humilha, é a estrada da santidade. E Davi, com o seu comportamento, profetiza esta humilhação de Jesus. Peçamos ao Senhor a graça, para cada um de nós, e para toda a Igreja, a graça da humildade, mas também a graça de entender que não é possível ser humilde sem humilhação”.