Antena perto de sítio foi um presente da Oi para Lula

17/02/2016 14:22

Amigo de Lula conseguiu antena para sítio em Atibaia

Julio Wiziack, Flávio Ferreira

 

Antena perto de sítio foi um "presente" da Oi para Lula

 

SÃO PAULO - Amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-sindicalista José Zunga Alves de Lima foi o responsável por conseguir a instalação, em 2010, de uma antena de celular da Oi próxima ao sítio frequentado pelo petista e sua família em Atibaia, no interior de São Paulo.

 

Segundo a Folha apurou junto a pessoas que acompanharam a operação, Zunga, funcionário da Oi, fez gestões internas na empresa para que a antena fosse colocada como um "presente" para o petista.

 

Na Oi, o pedido foi conduzido pelo então diretor João de Deus Pinheiro Macedo e teve aval de Otávio Marques de Azevedo, presidente da AG Telecom, uma das controladoras da Oi e parte do grupo Andrade Gutierrez.

 

A Andrade é acusada de participar do esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato. Azevedo, principal executivo do grupo,ficou preso por quase oito meses e é réu sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro. As acusações não envolvem a Oi.

 

A instalação da torre próxima ao sítio pela Oi foi revelada nesta semana pelo jornal "Valor Econômico".

 

Para construir a antena, a operadora –que tem o BNDES e fundos de pensão estatais como sócios– precisou alugar um terreno a cerca de 100 metros da entrada da propriedade rural frequentada pelo presidente. Cálculos de engenheiros de telecomunicações indicam que a obra custou cerca de R$ 1 milhão entre equipamentos, licenças e taxas.

 

A antena da Oi é mais um indício, difundido por testemunhas ouvidas pelaFolha e depoimentos colhidos pelo Ministério Público de São Paulo, de que uma espécie de consórcio informal de empresas dirigidas por amigos do ex-presidente bancou obras e melhorias no sítio.

 

Pelo menos três empresas teriam participado das reformas: a Usina São Fernando, do pecuarista e amigo do ex-presidente José Carlos Bumlai, além de Odebrecht e OAS.

 

As três são investigadas pela Lava Jato, que passou a apurar o uso do sítio por Lula. Os trabalhos na propriedade foram iniciados em outubro de 2010, quando o petista ainda estava na Presidência.

 

Segundo a Anatel, a antena está equipada com tecnologias 2G e 3G, que permite chamadas de voz e acesso à internet. Só as estações da Oi espalhadas pela área urbana de Atibaia têm a mesma especificação. Nenhuma concorrente –Vivo, TIM, Claro e Nextel– cobre a zona rural da cidade.

 

Por lei, as operadoras são obrigadas a instalar antenas para garantir que pelo menos 80% da área do município tenha acesso aos sinais. Caso contrário, são multadas pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Naquele momento, a legislação do setor não obrigava as teles a garantir cobertura na área rural.

 

Mesmo assim, muitas delas acabaram instalando estações em estradas e até em vilas ou distritos desde que existisse "apelo comercial".

 

Ainda segundo as empresas, os pedidos de políticos e empresários sempre foram frequentes. Mas raramente elas costumam atendê-los devido aos custos envolvidos.

 

Sob a condição de anonimato, engenheiros de telecomunicações que conhecem o local afirmam que, pela geografia da área e o mapa das antenas das outras operadoras, o equipamento foi instalado só para atender o sítio.

 

Em geral, uma antena costuma ser posicionada em pontos elevados para espalhar seus sinais em ondas num raio entre 30 km e 50 km.

 

Mas esse alcance depende de vários fatores. Em áreas montanhosas, esse alcance é muito menor. E pode ficar ainda mais restrito se a antena estiver em áreas rebaixadas, como o local do sítio. Moradores em casas a cerca de 500 m da antena dizem que não conseguem sinal.

 

Antencedentes

Em 2008, Zunga foi indicado pelo próprio presidente Lula para ocupar uma vaga no conselho consultivo da Anatel. Foi afastado em 2010 por conflito de interesse porque era funcionário da Oi.

 

O sindicalista presidiu uma associação do setor no passado quando conheceu Otávio Marques de Azevedo. Zunga também é ligado a Jonas Suassuna, um dos proprietários do sítio e sócio de Fabio Luis, um dos filhos de Lula, na Gamecorp. Em 2005, a Oi comprou participação minoritária na companhia por R$ 5,2 milhões.

 

Três anos depois, Lula mudou a Lei Geral das Telecomunicações para permitir que a Oi comprasse a Brasil Telecom.

 

Outro lado

Por meio da assessoria do Instituto Lula, o ex-presidente disse que não usa celular e "não tem comentários para ilações absurdas" em referência ao favorecimento da Oi, que instalou uma antena próxima ao sítio frequentado por ele e sua família.

 

José Zunga Alves de Lima não quis dar entrevista por telefone. Desligou após identificação da reportagem. Por mensagem de texto, negou qualquer participação no processo que levou à instalação da antena.

 

Consultada, a Oi não quis fazer comentários.

 

A reportagem tentou contato com o ex-executivo da Oi João de Deus e não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

 

O advogado de Otávio Marques de Azevedo, Juliano Breda, disse que só entraria em contato com seu cliente nesta quarta (17).


 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!