Artigo de Opinião: Sempre no devido controle?

29/07/2016 05:35
Sempre no devido controle?
Qual o sentido de proferir a frase o estilo romano de governar?
 
O que mais se percebe em um vasto mundo? Que tudo parece fora de controle. Isto é realmente verdade? Institucionalmente não é. Qual o sentido de proferir a frase o estilo romano de governar? Que tudo vai está sempre em total controle. E os sonhos? Ninguém é proibido de pensar; mas a cada dia que se passa é muito mais difícil desequilibrar o que já foi construído, solidificado!
 
Porque ultimamente estamos escrevendo sob o que habitualmente não se escreve? Porque exceções existem; mas figurar no limiar do perigo requer realmente muitas perdas. E a percepção com o passar dos anos é que quem tem algo a perder não se envolve em querelas mal resolvidas. E quem realmente se envolve? Os sonhadores, os que movidos por algum instinto sobrenatural não conseguem entender e compreender como verdadeiramente o sistema funciona. Entre 20 e 35 anos ouvíamos falar sobre este sistema e jamais acreditávamos que ele existia. E ele existe? Existe!
 
Porque tradicionalmente as classes menos abastadas festejam mais a vida? Porque até a capacidade de ascensão social pode ser regulada e controlada. Porque os mais velhos sempre invocam a expressão: você sabe o que fiz pra chegar até aqui? Por mais sonhadores que possamos ser; a percepção com o passar dos anos é que tudo está sempre no devido controle. E porque isso acontece? Não seria pelo fato de que quanto mais racionalmente entendemos e compreendemos o mundo tendemos a mantê-lo do que jeito que sempre esteve? Ou seria pela vulnerabilidade em que atualmente se encontra o ser humano moderno e contemporâneo? A vida não é de fato tão simples!
 
Alguns sábios costumam dizer que os sentimentos somente servem em privado e jamais em público. Porque seria? Porque o fator meramente emocional não conduz e nem controla nada. Mas a vida não parece peculiarmente tão fria sabendo de fato o que vai acontecer? Não é saber o que vai acontecer é simplesmente ter os mecanismos necessários pra conter o que possa chegar a acontecer. Eis aí onde entra o fazer parte do sistema. Quem faz parte do sistema sempre estará no devido controle. E quando não é mais possível controlar? Ai meus amigos....os métodos que costumam recorrer são os mais imprevisíveis possíveis. E tudo sempre em cadeia inquebrantável de comando.
 
É muito bom sonhar; mas mais do que sonhar, o mundo atual precisa de pessoas realmente com juízo. Juízo suficiente pra perceber até onde tudo deve ir. Tudo está consumado! Não tem mais o que fazer? De vez em quando se procura depurar ou jogar pra plateia algo a ser devorado pelos leões. O único e verdadeiro risco de pertencer ao sistema é está sempre vigilante pra não ser o próximo a ser devorado sem piedade por quem está sempre no devido controle. E o que se fala não corresponde ao que se vive? Ser pessoa de juízo consiste principalmente em compreender o que de fato somos. Eita tempo bom quando éramos ingênuos? Mas a vida cada vez mais se revela como verdadeiramente ela é? Quem não tem pecado que tente atirar a primeira pedra contra o sistema!!
 
E onde fica o caráter da felicidade? Filosoficamente a única resposta é usufruir do Carpe Diem. E o que significa? Carpe diem é uma expressão em latim que significa “aproveite o dia". Essa é a tradução literal, e não significa aproveitar um dia específico, mas tem o sentido de aproveitar ao máximo o agora, apreciar o presente. O termo foi escrito pelo poeta latino Horácio (65 a.C.-8 a.C.), no Livro I de “Odes”, em que aconselha a sua amiga Leucone na frase: “...carpe diem, quam minimum credula postero". Uma tradução possível para a frase seria “...colha o dia de hoje e confie o mínimo possível no amanhã”. E o sistema? Sempre no devido controle de tudo e de todos!
 
 
Fonte: Artigo Publicado no Conceituado e Influente Portal AZ
 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!