Carta de Temer irrita Planalto - Blog do Camarotti

08/12/2015 09:00

Hoje pela manhã, no Palácio do Planalto, o clima é de grande irritação e contrariedade com a carta do vice-presidente Michel Temer à presidente Dilma, em que ele lista dez episódios nos quais não recebeu a confiança da presidente. No texto, Temer chega a dizer que foi tratado como um vice decorativo. A interpretação do governo é de que a carta foi uma declaração de rompimento, fato que é negado pela assessoria de Temer.

Um auxiliar direto da presidente classificou a carta como "ridícula". O sentimento entre as pessoas mais próximas a Dilma é de decepção com o vice-presidente. 

Dilma recebeu a carta no final da tarde, quando estava em reunião com alguns ministros. Depois de ler o conteúdo, ela já trabalhava uma resposta "quase carinhosa". Depois que a carta foi divulgada, a resposta que estava sendo escrita por Dilma foi abortada. "Uma conversa entre os dois deve existir, mas agora ficou mais difícil a relação", informou esse auxiliar de Dilma.

Um ministro petista chegou a utilizar palavras fortes ao se referir ao gesto de Michel Temer. "Isso não é coisa de gente grande. Eu tenho vergonha de um homem de 75 anos fazer um gesto desses. Ele não tem voto dentro do partido e fica tentando se equilibrar para manter o poder."

Houve incômodo com o fato de Temer ter citado na carta o episódio em que diz ter sido excluidio de uma conversa entre Dilma e o vice-presidente norte-americano Joe Biden. "Veja se o Biden faria uma coisa dessas", ironizou outro auxiliar de Dilma.