CLEPTOCRACIA - Artigo do Jornalista Miranda Sá

14/01/2016 18:08
Por Miranda Sá
Miranda Sa JornalistaFoto Argemiro Lima 28 10 2010
 
Os golpes contra a democracia só podem vingar se o processo político-eleitoral estiver desmoralizado e as instituições combalidas.” 
(João Batista Ericeira)

 

As línguas neolatinas, como os países que adotam o idioma português, usam como sufixo a palavra grega κρατία cracia, que traduzida tem vários significados; força, poder, domínio e influência ou supremacia de certo grupo.

 

Na política, encontramos Aristocracia, Burocracia, Democracia, Meritocracia, etc.; e a sapiência dos gregos também criou Cleptocracia, termo que expressa literalmente “Governo de ladrões”, o poder nas mãos dos que assaltam, corrompem, furtam, roubam, enfim, metem a mão na economia popular e despojam o Erário do País.

 

Está definido o PT-governo da pelegagem. Triste é que os governantes obtiveram o voto de milhões de brasileiros iludidos; só não enganou os grupos e partidos de influência stalinista que adotam a tática de aliar-se aos corruptos, para desacreditar e desmoralizar as instituições e aproveitar-se disto.

 

Não há exemplo mais do que perfeito a ação dos partidecos nas ruas depredando a propriedade privada e o patrimônio público, como fizeram em Sampa, ou a lesiva administração do PCdoB no PT-governo criando ONGs fantasmas para expropriar o Tesouro.

 

Fica claro o exemplo dado pela senadora Vanessa Grazziotin que gastou mais de meio milhão de reais da sua verba de gabinete, demonstrando a distorção dos princípios que formaram seu partido, descambando para o narco-populismo, como sabujo do lulo-petismo.

 

O PCdoB com outros partidos nanicos ditos “de esquerda” atua como viúvas do ‘socialismo real’ soterrado nas ruínas do Muro de Berlim.  Trocaram o marxismo pelo ‘esquerdismo’, ideologia classificada pela ciência política, a filosofia e a História como uma aberração dos ideais libertários da Revolução Francesa e da Comuna de Paris.

 

Falta-lhes conhecimento teórico, principalmente da História. Doutrinadores e doutrinados apenas papagaiam palavras de ordem; e o que mais me torna apreensivo é o comportamento das frações juvenis que servem de bucha de canhão para as hierarquias partidárias de cleptocratas.

 

Parece-me impossível não ver que os aparelhos pretensamente ideológicos são somente grupos de pressão, tarefeiros que sustentam a cleptocracia autoritária e burocrática lulo-petista.

 

Alguns poucos jovens trabalhadores e estudantes equivocados não têm objetivos futuros; só lhes preocupa o imediatismo econômico, como no caso de aumentos de transportes, iludidos que assim arregimentarão e conduzirão as massas… E tornam-se reféns dos vândalos do lunpemproletariado, como assistimos nas ruas de Sampa e do Rio.

 

Porque não se manifestam contra o desemprego, o corte de verbas para a Educação e para a Saúde, o respeito à legislação trabalhista e a defesa dos direitos previdenciários? Desdenham os reais interesses do povo porque não capitalizam como lhes agrada a denúncia à repressão policial, orgasmo freudiano dos subversivos intelectuais…

 

Quem estuda sabe que o populismo é uma prática reformista… E quando se trata da sua versão latino-americana, o gosmento narco-populismo, é muito pior que isto:

 

Além de ser uma traição aos trabalhadores e ao povo em geral, o ‘socialismo bolivariano’ é uma contribuição para garantir o roubo dos governantes corruptos, a ineficiência dos serviços públicos, enfim, avaliza a cleptocracia.



 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!