Coluna do Cláudio Humberto - Diário do Poder

04/07/2016 11:55
COLUNA DE CLAUDIO HUMBERTO
DEVASSA DA LAVA JATO CHEGA AOS TRÊS PODERES
 
Os brasileiros devem enfrentar fortes emoções nas fases seguintes da Operação Lava Jato, previstas para este mês de julho. É que, após sacudir os poderes Executivo e Legislativo com as investigações, a força-tarefa do Ministério Público Federal e da Polícia Federal deve desembarcar em grande estilo no Poder Judiciário, segundo afirmam atentos advogados criminalistas. “Nitroglicerina pura”, jura um deles.
 
ABALO SÍSMICO
Nas rodas de conversa de juristas e políticos, em Brasília, discute-se a capacidade de a democracia brasileira não suportar o abalo sísmico.
 
FIM DO MUNDO
Além dos acordos de leniência da OAS e de delação premiada do seu ex-presidente Leo Pinheiro, a de Marcelo Odebrecht promete barulho.
 
ESTADO DE CHOQUE
A demora no fechamento das delações da OAS e Odebrecht decorre do impacto já provocado entre os poucos que as conhecem.
 
LISTA ODEBRECHT
Ainda há o escândalo da lista apreendida pela PF, em março, na casa de um funcionário da Odebrecht, onde aparecem mais de 300 políticos.
 
CUNHA ACHA QUE CCJ ANULARÁ DECISÃO DO CONSELHO
O deputado Eduardo Cunha anda confiante no recurso à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) contra a recomendação do Conselho de Ética para sua cassação. Ele aponta duas supostas ilegalidades: (1) a votação nominal, e não eletrônica, adotada (como na comissão do impeachment) para evitar o “efeito manada”, e (2) o impedimento do relator Marcos Rogério (DEM-RR), por haver trocado de partido.
 
TROCOU, PERDEU
Membros do Conselho de Ética são indicados pelos líderes. Por isso, ao trocar de partido, Marcos Rogério perderia seu lugar no colegiado.
 
ESTACA ZERO
Se conseguir anular a participação do relator Marcos Rogério, Eduardo Cunha conseguirá fazer seu processo voltar à estaca zero.
 
MAIORES CHANCES
Aliados acham que, na CCJ, é bem mais expressiva que no Conselho de Ética a chance de Eduardo Cunha obter maioria de votos.
 
TIREM A MÃO DO MEU BOLSO
Em cerca de um mês e meio, o governo tomou R$5,7 bilhões por dia do contribuinte brasileiro, o que é trocado em relação à arrecadação anual: mais de R$1 trilhão até agora, e prováveis R$2,3 trilhões até dezembro.
 
TEORIA DO CAOS
O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) está indignado com as ameaças de invasão e depredação para impedir a instalação da CPI da UNE, que faturou ao menos R$ 44 milhões nos governos do PT. “Há solidariedade com um projeto criminoso. É a teoria do caos”, acusa.
 
A FAVORITA
Mesmo com o presidente, Marcelo Odebrecht, preso há mais de um ano, a empreiteira favorita de petistas não parou de faturar alto com o governo federal. A empreiteira recebeu R$377,5 milhões desde janeiro.
 
FORTE LIGAÇÃO
É pura fofoca a “iminente separação” da jornalista Cláudia Cruz do marido, Eduardo Cunha, segundo amigos do casal impressionados com a ligação entre os dois. Mas um desses amigos observa: “Se ela um dia for presa por causa disso tudo, aí sim, ele desmorona...”
 
ILUMINAÇÃO MILIONÁRIA
A Câmara gastou mais de R$19 milhões sem licitação desde o início do ano. A maior parte, R$13 milhões, foi para o “serviço de iluminação” dos novos apartamentos funcionais de seus deputados, em Brasília.
 
ABUSO INTOLERÁVEL
Um rapaz de 19 anos em São Paulo e um de 17, no Ceará, foram presos em casa, ao amanhecer, porque publicaram em redes sociais críticas à Polícia Militar. É contra esse abuso de autoridade que deveriam agir os políticos, e não ameaçar os que investigam corrupção.
 
LEGADO ZERO
Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) considera que, apesar de Copa do Mundo, Olimpíadas, Jogos Panamericanos, Jogos Militares, Jogos Universitários etc, o legado esportivo no Brasil é “nenhum”.
 
COM O SEU DINHEIRO
A crise financeira aperta todas as áreas da economia, mas o governo federal, de Dilma e Temer, torrou quase R$220 milhões, de janeiro a maio deste ano, com diárias pagas a funcionários públicos.
 
PERGUNTA ÀS 6H DA MATINA
O recesso do Judiciário vai mesmo dar uma pausa na Operação Lava Jato?