Coluna do Jornalista Arimatéia Azevedo

02/07/2016 02:12
Isso cabe punição!
 
A decisão da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que mandou soltar o vice-prefeito de São Julião, José Francimar Pereira, acusado de ser o mandante da morte do vereador Emídio Reis, de São Julião, mostra que sentenças apressadas ou equivocadas de juízes de primeiro grau podem levar ao adiamento prolongado do julgamento do processo. Isto porque a anulação da sentença de pronúncia faz voltar o processo ao início, com a tramitação de todo o rito, retornando ao juiz de origem para sanear os vícios, passando pelo Tribunal de Justiça, subindo para o STJ, podendo chegar até o Supremo Tribunal Federal. Nas contas dos mais otimistas, isso pode durar um tempo médio de cinco anos, com Francimar e os ditos co-réus em liberdade. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deveria estabelecer uma punição para magistrados que tiverem seus trabalhos desfeitos pela Instância Superior, especificamente, por deficiência de fundamentação ou excesso de linguagem das decisões. Esses, decididamente, são os casos mais comuns no âmbito da justiça de primeiro grau. Mais ou menos como um inquérito policial malfeito, que enseja a devolução pelo Ministério Público para novas diligências e melhor apuração do fato. Há casos em que fazem de propósito em um eventual prévio ajuste com a parte, para beneficiá-la. A respeito desses fatos, o atual presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Erivan Lopes, já encaminhava para a Corregedoria Geral os casos em que as decisões dos juízes foram  modificadas por falhas de conteúdo. A iniciativa é louvável, mas não se tem conhecimento de que esses erros tenham resultado em punição para ninguém.
João Vicente tem conversado mais com Firmino Filho e petebistas ficam de beicinho
 
 
Intimação
 
Os oficiais de justiça se queixam que não tem encontrado o deputado federal Assis Carvalho, no seu endereço, para entregar as eventuais intimações. 
Mas eles podem esperar mais um pouquinho porque logo, logo o deputado estará inaugurando sua mansão no Mirante do Lago.
 
Fale com os vizinhos
 
Se, ainda assim, acharem dificuldade em encontrar a casa, basta perguntar aos ilustres vizinhos do parlamentar, o governador Wellington Dias e a deputada estadual Flora Izabel, velhos companheiros do congressista do PT.
 
Novos amigos
 
Alguns petebistas não estão entendendo os elogios exagerados de João Vicente ao tucano Firmino Filho. Até porque é sabido que há uma antipatia recíproca entre o ex-senador e o prefeito de Teresina. Além disso, o seu esquema político mais próximo de JVC terá candidato a prefeito, que pode ser Amadeu Campos ou o Véin.
 
Aí tem!
 
Ninguém está acreditando é no baixo percentual de intenção de votos que determinada pesquisa divulgada credita ao senador Elmano. Isso aí parece coisa encomendada para tirar o Véin de tempo. 
E pode ter o famoso efeito bumerangue, contrário.
 
Ludovicence
 
É de São Luís o instituto de pesquisa chamado Escutec, que divulgou nesta semana sondagem em que Firmino Filho (PSDB) e Doutor Pessoa (PSD) aparecem empatados na disputa pela Prefeitura de Teresina.
 
Sensibilidade
 
Em Teresina, certamente sensível ao benefício que proporciona um shopping, ou um grande supermercado, a prefeitura asfaltou todos os acessos e seus entornos. 
E, também, abriu linhas de transporte coletivo.
 
Insensibilidade
 
Em Parnaíba, possivelmente o maior investimento privado dos últimos tempos, o Parnaiba Shopping tem uma rua lateral, muito movimentada, ainda de chão batido. 
Isso irrita quem é obrigado a andar pela rua, além de não pegar bem para a cidade e para sua gestão. 
 
Triste fim
 
O Idepi, que até os dez meses de Zé Filho era o órgão construtor de obras e muito repassador, caiu no ostracismo nesses primeiros meses de governo Wellington Dias. 
Parece que o prestígio do dono espaço, o deputado Fernando Monteiro, não anda lá muito alto, porque nem poço tubular o Idepi constrói. 
E olhe que é no Idepi onde tem mais geólogos empregados. 
 
Meritório
 
Antigamente, em qualquer governo, o órgão construtor das obras decorrentes de projetos das demais secretarias, era a Secretaria de Obras. 
De uns governos para cá, a coisa mudou de figura. A Secretaria de Obras foi extinta e, com isso, quase todas as secretarias são construtoras.
 
Prestigio
 
Mas para construir, vai depender do prestigio do titular junto ao Palácio de Karnak.  
Construir obras assim deve ser muito ‘meritório’ para cada secretário.
 
Brasil x Brasil
 
Olha só o que separa o Brasil do Brasil. 
Três jovens talentosos e trabalhadores, como Bruno, Júnior e Jader, saem do trabalho quase à meia noite, num fusquinha, cujo ano de fabricação se perdeu de vista, e têm suas vidas destruídas por tipo desocupado pilotando um carro de luxo.  
 
Economia
 
Não há quem demova o presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, Erivan Lopes, de levar adiante o projeto que extingue 12 comarcas, integrando-as a outras comarcas. Segundo as contas do desembargador, haverá uma economia de R$ 120 milhões.
 
Engodo
Algumas das comarcas são mais problema que solução. O presidente do TJ-PI cita o caso de Curimatá, onde nos últimos 12 anos não houve um juiz titular. Em Redenção do Gurgueia, a meio caminho da primeira cidade, em 14 anos só houve juiz por um ano e meio. As duas cidades somavam no ano passado 19,7 mil moradores – menos que o bairro Mocambinho, em Teresina.
 
Ping Pong
 
O nome da história
 
A jornalista Paula Danielle pede que o filho João Vicente invente uma história. O menin o começa a botar para fora sua criatividade
João Vicente: “Era uma vez uma mulher chamada Cecília...”
 
Paula Danielle: “Não, João Vicente. Põe um nome de velho, porque na história a pessoa é velha. Põe tipo Ernestina. É melhor”.
 
João Vicente: “Quer dizer que quando eu ficar velho vou ter que mudar de nome?”
 
 
 
Expressas
 
Já tem duas mil assinaturas a petição on-line para que o Museu de Arte de Teresina tenha o nome do Junior Araújo.
 
Enquanto faz propaganda de sua ação pelo Piauí, o Sistema Sesi-Fiepi mantém fechada sua unidade de São Raimundo Nonato.
 
Foi aberto na quinta-feira, em Barras, uma unidade do Senac na cidade de Barras, a 120 quilômetros de Teresina.
 
 
Fonte: 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!