Coluna do Jornalista Arimatéia Azevedo - Portal AZ

01/08/2016 04:39
Começou a corrida
 
Destaque na maioria das cidades do país – Piauí incluído – o fim de semana que passou foi de encerramento das convenções partidárias para a escolha de candidato a prefeito, embora o prazo para esses eventos vá até 5 de agosto, sexta-feira próxima. Isso significa que para muitos a sorte está lançada. Quem era pré-candidato passará, a partir de agora, a ser candidato e começam a valer prazos rígidos e regras ainda mais duras para que se inicie uma disputa por votos. Mas a campanha para valer, aquela em que se pede o voto do eleitor, essa só está autorizada legalmente a ser iniciada em 16 de agosto – uma excelente oportunidade para que todos os que querem os votos dos teresinenses promovam eventos para dar partida em grande estilo. No caso da capital do Piauí, comparando a uma corrida de Fórmula 1, o tucano Firmino Filho parte na pole position, mas seus adversários podem e devem preparar um arsenal de ações e ideias que garantam a eles também uma boa largada. E como esta será uma campanha mais curta – pouco mais de cinco semanas de propaganda em rádio e TV – pela primeira vez quem tiver melhor arranque terá efetivamente mais chance, porque será menos uma corrida de resistência e mais uma corrida de velocidade.
 
 
Dr. Pessoa diz que vai reagir se o cutucarem com vara curta.
 
Dureza
No discurso em que aceita sua indicação como candidato à reeleição, Firmino Filho disse que não existe eleição fácil. Por isso, o tucano avisou que todo mundo que estiver com ele precisa acordar cedo, trabalhar e mostrar resultados.
 
Dianteira
Firmino sugere que se gaste sola de sapato para vencer. Ainda bem que pensa assim, porque a dianteira dele na pesquisa Data AZ certamente pode ser um incentivo para que alguns tucanos troquem as sandálias da humildade por scarpin de salto alto.
 
A onça
Doutor Pessoa falou para sua militância que fará uma campanha de paz, mas avisou que reagirá com dureza se o cutucarem com vara curta. É a onça dando o recado para o tucano.
 
Ônibus do Firmino
Com as convenções, ontem, do PSC e PPL, que lançaram 44 candidatos e vereador, chega a 20 o número de partidos que apoiam a reeleição de Firmino Filho. A coligação-ônibus de Firmino poderá precisar de uma freada de arrumação.
 
Blocão 1
Os tucanos tentam evitar o termo blocão para uma aliança tão ampla. Vai ser duro, porém, fugir dessa condição, embora Robert Rios, que usou o termo em 2012 para se referir a Elmano Ferrer, diga que sua fala se deu em outro contexto.
 
Blocão 2
Segundo Robert, em 2012 havia um blocão porque Elmano Férrer era apoiado por um governador (Wilson Martins), três senadores (Ciro Nogueira, João Vicente Claudino e Wellington Dias) e a presidente Dilma Roussef, sendo o candidato prefeito de Teresina contra Firmino, que não tinha esse apoiamento todo.
 
Blocão 3
O deputado Robert, que apoiou Firmino em 2012 e segue com o tucano, diz que agora, apesar do agigantado número de partidos na aliança de Firmino, há um equilíbrio com os adversários Amadeu Campos (PTB) e Dr. Pessoa (PSD), que teriam ambos o apoio do Palácio de Karnak e de dois senadores.
 
Discurso
Sorte dos adversários, Robert tem sempre um discurso dependendo de que lado está.
 
Será?
O apoio do Palácio de Karnak aos candidatos do PTB e do PSD parece mais moral que logístico.
Wellington Dias não se esforçou para estar na convenção do PTB, que homologou Amadeu e menos ainda fez força para estar na festa do Dr. Pessoa.
 
Dois primos
Gustavo Medeiros (DEM) foi oficializado ontem como candidato à reeleição para a Prefeitura de União. Disputará contra seu primo, Paulo Henrique Costa (PDT), cujo vice será o próprio pai, o ex-prefeito Gervásio Costa.
 
Missão
Se conseguir derrotar o primo na disputa, Gustavo poderá se converter no primeiro e último prefeito reeleito em União. A cidade nunca reelegeu um mandatário.
 
Dinheiro
Balanço fiscal do primeiro semestre do ano indica que os cofres estaduais receberam R$ 3,766 bilhões de janeiro a junho, dos quais R$ 1,318 bilhão de tributos cobrados dos cidadãos piauienses. As transferências federais somaram R$ 2,010 bilhões.
 
Pessoal
O Estado segue tendo como maior fonte de gastos o pagamento de salários. Nos seis primeiros meses deste ano, segundo o balanço da Sefaz, foram despendidos R$ 2,570 bilhões com as folhas de servidores públicos.
 
Ping Pong
 
A volta dos boêmios
 
Dois conhecidos boêmios de Teresina varam a madrugada numa farra no Pingo D’água, casa noturna que surgiu como alternativa para os acima dos 50 anos e que agora é freqüentada inclusive pela geração mais jovem. O boêmio mais velho, jeitão de malandro carioca, disputa a 'saideira', perto das 8 horas, com o boêmio mais jovem, barba meio grisalha, careca. 
 
Boêmio mais velho: "Garçom, faz favor de trazer a saideira..." 
 
O garçom (implorando): "Meus amigos, já são oito da manhã, eu tenho que voltar daqui a pouco..." 
 
O boêmio mais novo: "Nós também..."
 
Originalmente publicado em 3 de maio de 2003.
 
 
Expressas
 
De janeiro a junho, a Assembleia Legislativa usou R$ 160,2 milhões do seu orçamento de 2016.
 
O valor executado corresponde a 54,1% do total previsto, de R$ 296,1 milhões.
 
O Tribunal de Contas, órgão ligado ao Legislativo, gastou R$ 45,3 milhões no mesmo período – ou 54,88% do orçamento total, de R$ 82,5 milhões.
 
 
Fonte: Conceituado e Influente Portal AZ
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!