Crise não está nem na metade e desemprego pode ir a 12% em 2016, diz ex-diretor do BC

02/12/2015 10:01

Segundo Mário Mesquita, o Banco Central pode ter de subir os juros, mesmo com a recessão da economia

Ricardo Leopoldo - O Estado de S. Paulo

 

SÃO PAULO - O ex-diretor do Banco Central e atual sócio do banco Brasil Plural, Mário Mesquita, afirmou que a "crise econômica não está nem na metade", pois o PIB deverá continuar em queda no próximo ano. "O desemprego pode chegar a 12% em 2016", comentou.

 

"Com a crise, situação social vai piorar e terá impactos políticos", comentou Mesquita. E a realidade da economia torna muito difícil o trabalho do Banco Central, destacou. "Se eu tivesse no BC hoje, pediria renúncia imediata. O BC pode ter que subir juros, mesmo com recessão", disse.


Nesta terça-feira, o IBGE divulgou o PIB do terceiro trimestre, mostrando uma queda de 1,7%, a maior para o período desde 1996. O resultado é o segundo pior entre 42 economias, segundo um levantamento da Austin Rating. Para o Godman Sachs, o País foi da recessão à depressão, tendo um cenário "sombrio" pela frente.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!