Dívida pública sobe para R$ 2,7 trilhões em novembro

24/12/2015 11:46

Com a alta do juro no Brasil, estrangeiros aumentaram as compras e participação foi a 19,37% do total da dívida

 

Rachel Gamarski - O Eestado de S.Paulo

 

BRASÍLIA - O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 2,66% em novembro, quando atingiu R$ 2,716 trilhões. Os dados foram divulgados pelo Tesouro Nacional. Em outubro, o estoque estava em R$ 2,646 trilhões.

 

A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 27,99 bilhões no mês passado. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 2,84% e fechou o mês em R$ 2,575 trilhões. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 0,05% menor, somando R$ 141 bilhões no mês passado.


Os estrangeiros aumentaram a aquisição de títulos do Tesouro Nacional em novembro. A participação dos investidores não-residentes no Brasil no estoque da dívida interna subiu de 19,13% em outubro para 19,37% em novembro, somando R$ 498,87 bilhões. Em outubro, o estoque nas mãos de estrangeiros estava em R$ 479,05 bilhões.

A parcela das instituições financeiras no estoque da DPMFi teve elevação de 24,28% em outubro para 24,33% em novembro. Os Fundos de Investimentos mantiveram a fatia de 19,48%. Já as seguradoras tiveram crescimento na participação de 4,59% para 4,67%.

 

Prefixados. A parcela de títulos prefixados na dívida subiu de 38,45% em outubro para 39,23% em novembro. Já papéis atrelados à Selic diminuíram a fatia, de 33,27% para 32,76%. Os títulos remunerados pela inflação caíram para 22,65% do estoque da DPF em novembro, ante 22,75% em outubro. Os papéis cambiais reduziram a participação na DPF de 5,53% em outubro para 5,36% em novembro.


 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!