Governo tem fantasmas na TV e Rádio Educativa

05/12/2017 16:47
Governo tem fantasmas na TV e Rádio Educativa
Resultado de imagem para fundação antares
A fundação tem uma rádio e três TVs com 195 servidores
 
Autor: Marcelo Rocha - www.capitalteresina.com.br
 
A Fundação Rádio e TV Educativa do Piauí, mais conhecida como Fundação Antares, faz parte do governo estadual e é responsável por três canais de TV nas cidades de Teresina, Parnaíba e Picos, e uma emissora de rádio AM na capital, tem funcionários registrados que não trabalham e recebem os salários mensalmente.
 
Enquanto a Fundação Antares paga funcionários que não pisam em nenhuma das emissoras de TV e rádio, os servidores efetivos reivindicam a aprovação do Plano de Cargos e Salários e reajuste salarial. O governo até agora não deu nenhuma resposta aos 39 servidores efetivos da fundação. Desse total, 10 são efetivos comissionados.
 
Atualmente, as emissoras da TV Antares, Delta e Picos, respectivamente, de Teresina, Parnaíba e Picos, e da rádio Antares AM que funciona na capital, possuem um total de 195 funcionários, divididos entre efetivos, contratados, comissionados e estagiários. Entretanto, dezenas desses funcionários listados no Portal da Transparência do Governo do Piauí não trabalham de fato.
 
O Portal da Transparência do Estado, até ontem, publicou a lista dos servidores estaduais até o mês de setembro deste ano. Na lista da Fundação Antares, há, por exemplo, um servidor que ocupa o cargo de Editor de TV que recebe o salário líquido no valor de R$ 1.303,88 . O funcionário, que pediu para não ter o nome revelado, informou que deixou de trabalhar na Fundação Antares em janeiro deste ano. Até setembro, último mês publicado no Portal da Transparência, o governo do Estado continua pagando o salário deste servidor.
 
Situação semelhante é da radialista Najla Vieira Fernandes. Ela saiu da Fundação Antares no ano passado. E até hoje os vencimentos dela, no valor de R$ 1.820,00, são depositados na sua conta. Najla Fernandes informou que quando ela saiu da TV Antares, a direção pediu que ela ficasse recebendo o salário e repasse para outra pessoa. O nome da pessoa que recebe uma parte do seu salário é Ana Lúcia Melo. Najla Fernandes não conhece a pessoa e não sabe informar se Ana Lúcia Melo trabalha na Fundação Antares na cidade de Teresina, Parnaíba ou Picos.
 
“Eu transfiro pra pessoa (Ana Lúcia Melo) ou para o próprio diretor administrativo Ernaldo (Vale). Já vai fazer quase dois anos que eu saí de lá (Fundação Antares). Este ano, eu não sabia, me ligaram dizendo: Najla tu sabia que foi exonerada? Aí eu fui olhar no Diário Oficial e tinha lá que eu tinha sido exonerada. Isso foi em março ou abril. Aí eu encontro o diretor administrativo na rua e ele me diz: vai dar certo, não vai? Eu disse: como assim? Eu fui admitida de novo? E ele disse que tinha sido um engano, um mal-entendido”, declarou a radialista.
 
O atual diretor administrativo da Fundação Antares, Ernaldo Vale, já trabalhou como chefe de gabinete do líder do governo na Assembleia Legislativa do Piauí, deputado João de Deus (PT).
 
Dentro da Fundação Antares, que funciona na avenida  Walter Alencar, no bairro Monte Castelo, em Teresina, muitos funcionários reclamam da existência de servidores que não trabalham e ganham dinheiro. O apresentador de TV, Arnaldo Ribeiro, é um dos nomes várias vezes citado, pelos funcionários da TV e Rádio Antares, de que faz parte da folha da fundação e não trabalha lá. Arnaldo Ribeiro é professor estadual e está lotado na Fundação Antares. Na Fundação Antares, o radialista só visto na TV apresentando um programa em outra emissora.
 
O salário de Arnaldo Ribeiro, na página da Transparência da Fundação Antares no mês de setembro, foi de R$ 2.725,21 . Ele é lotado em Campo Maior.
 
Outra reclamação dos trabalhadores da rádio e TV Antares é sobre a funcionária Cristianne Mayara Guedes Alcoforado de Carvalho. Ela viajou para Oeiras no semestre passado e nunca mais voltou. Porém, no mês de setembro, Cristianne Guedes recebeu R$ 2.266,37 , na função de Locutor Apresentador. Cristianne Guedes é sobrinha do presidente do Fundo de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI), Francisco Guedes.
 
Antes de deixar a Fundação Antares, em Teresina, a sobrinha de Francisco Guedes fazia reportagens para a TV Antares.
 
A Fundação tem cinco estagiários, onde cada um recebe líquido R$ 479,80 mensais.
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!