Iniciativa O Papa pela Ucrânia já financiou 80 projetos

11/08/2017 21:03
Atualidade \ Geral
Iniciativa "O Papa pela Ucrânia" já financiou 80 projetos
 
realizados no último ano graças à iniciativa “O Papa pela Ucrânia”, a coleta de fundos feita nas igrejas de toda a Europa após a coleta extraordinária para o país do leste europeu lançada pelo Pontífice em 3 de abril de 2016 e realizada no domingo, 26 do mesmo mês.
 
No site popeforukraine.com encontra-se uma informação detalhada continuamente atualizada sobre os programas aprovados e colocados em execução: do campo de verão para um grupo de 86 crianças provenientes de áreas sensíveis de Donbass, que puderam passar férias em Savudrija, na Croácia, assistidas pela Caritas ucraniana; à cobertura dada à associação Emmanuel para projetos de ajuda às populações vítimas do conflito nos territórios da parte leste.
 
Também nesse caso, em primeiro lugar, “o dinheiro é destinado a organizar os campos de férias chamados “territórios de paz” nas próprias áreas atingidas disponibilizados para duas mil crianças” e, em segundo lugar, à distribuição de caldeiras para 1410 famílias nos vilarejos de Krasnogorivka e Maryinka, explica a coordenadora Galina Kucher – reporta o jornal vaticano L’Osservatore Romano.
 
Em Maryinka serão instaladas também duas caldeiras móveis e duas creches, que podem acolher 600 crianças cada uma, a fim de permitir-lhes poder voltar para casa. Por fim, será modernizado um hospital de Kramatorsk e uma pequena cota servirá para construir um poço no vilarejo Bakmukta.
 
Desde sua criação, o comitê presidido pelo bispo auxiliar de Kharkiv-Zaporizhia, Dom Jan Sobilo, monitorou as situações presentes na Ucrânia e destinou os fundos arrecadados às pessoas mais vulneráveis.
 
Foram delineados os critérios de seleção e aprovados os procedimentos de realização e de revisão, tendo como parceria organizações ucranianas e internacionais, fundações caritativas e comunidades paroquiais que implementaram programas de assistência, sobretudo em favor dos deslocados nas zonas de Donetsk, Luhansk, Zaporizhzia, Dnipro e Kharkiv.
 
Por fim, a Secretaria de Estado encarregou o núncio apostólico em Kiev, Arcebispo Claudio Gugerotti, de manifestar grande apreço e profundo reconhecimento ao comitê “O Papa pela Ucrânia” e, em particular, a seu presidente, pela dedicação, generosidade e eficácia da atividade realizada.
 
Por disposição da Santa Sé, a partir de 31 de agosto todo esse trabalho será substituído por uma secretaria técnica, à qual se deseja bom trabalho desde já agradecendo pela disponibilidade manifestada. (RL/L’Osservatore Romano)
 
 
Igreja ucraniana
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!