Lançamento da Campanha da Fraternidade 2016

11/02/2016 12:47

Campanha: Arcebispo alerta para mosquito e diz que lixo na rua é transgressão

Por Yala Sena - Portal cidadeverde.com

 

O arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Furtado de Brito, classificou nesta quinta-feira (11) como uma “transgressão” o lixo acumulado na rua e água sem tratamento. A Arquidiocese lançou na manhã de hoje a Campanha da Fraternidade com o tema: “Casa comum, nossa responsabilidade” alertando sobre a falta de saneamento básico. O arcebispo também alertou que a proliferação do mosquito Aedes Aegypti se deve a ausência de saneamento básico. 

 

Deixar lixo jogado na rua, água sem tratamento é uma transgressão. Se polui e piora a situação para a saúde pública e se tem um resultado triste”, afirmou dom Jacinto. 

O arcebispo afirmou que um dos fatores que acarreta a proliferação dos focos de mosquitos e consequentemente o aumento dos casos de microcefalia é falta de saneamento. "É exagerado dizer que seria a causa, eu diria que sem dúvida é um dos fatores. Se não é a causa, ajuda que o mosquito se conserve, se propague e tenha efeitos deletérios", destaca.

O lançamento da Campanha teve a presença do prefeito Firmino Filho, do presidente da Funasa-PI, Evaldo Ciríaco, do Monsenhor Tony Batista e do coordenador da Campanha, Leonildo Campelo. 

Segundo o coordenador haverá panfletagens nas ruas dos bairros, farão seminários e visitas nos bairros que possuem lixo e esgoto a céu aberto. 

O arcebispo afirma que é uma campanha ecumênica no sentido de despertar o poder público para a problemática do saneamento. “A Campanha tem um papel profético no sentido de anunciar, denunciar, olhar uma realidade que é da Casa Comum que é o saneamento básico para todos”.

Dom Jacinto lembrou ainda que o saneamento básico é um tema que já foi alertado pelo Papa Francisco e pela ONU. Há mais de 20 anos, a Igreja tem lançado campanhas com temas na área social e não de ideias de dentro da Igreja. “São campanhas de causa comum de nossa responsabilidade. É um direito de Justiça, é algo ser construído. É uma campanha de irmãos sabendo que a causa é nossa e não podemos transferi-la”.