Misericórdia para combater a terceira guerra mundial

19/12/2015 16:58

Papa: misericórdia para combater a terceira guerra mundial

Cidade do Vaticano (RV) – A misericórdia é o primeiro e o mais verdadeiro remédio para o homem: foi o que disse o Papa na manhã de sábado (19/12), recebendo em audiência no Vaticano cerca de sete mil funcionários e familiares das Ferrovias do Estado Italiano.

 

Em seu discurso, o Pontífice agradeceu a todas as pessoas que trabalharam duramente para realizar a rede ferroviária na Itália. De maneira especial, recordou os operários que morreram ao realizar este trabalho no decorrer dos anos. “Façamos de modo que isso não aconteça mais”, afirmou.

Porta Santa da Caridade

 

Mas a audiência desta manhã foi a ocasião para o Papa falar da misericórdia, ao citar a abertura um dia antes da Porta Santa da Caridade no albergue que fica nas proximidades da Estação Termini de Roma. Administrada pela Caritas diocesana, a estrutura foi completamente reformada em parceria com as Ferrovias do Estado Italiano.

 

Que o Ano Santo nos ensine antes de tudo isto: que a misericórdia é o primeiro e o mais verdadeiro remédio para o homem, do qual todos necessitam urgentemente. Quanto é capaz de curar uma carícia misericordiosa! Esta flui de modo contínuo e superabundante de Deus, mas devemos também nos tornar capazes de doá-la reciprocamente, para que cada um possa viver em plenitude a sua humanidade.”

 

Terceira Guerra Mundial

 

Quem atravessar a Porta Santa da Caridade com amor, acrescentou Francisco, encontrará perdão e consolação, e será impulsionado a doar e a doar-se com mais generosidade.

 

Deixemo-nos todos renovar pela passagem através desta porta espiritual, de modo que marque interiormente a nossa vida. Deixemo-nos envolver pelo Jubileu da Misercórdia, de modo a renovar o tecido de toda a sociedade, tornando-a mais justa e solidária, sobretudo nesta terceira guerra mundial que eclodiu aos pedaços e que a estamos vivendo”, exortou por fim o Papa.