Padre Sertanejo: As pessoas cantam comigo

13/12/2015 17:13

Padre Sertanejo: 'As pessoas cantam comigo, mais se apaixonam é por Jesus'

Eelemara Duarte - Hoje em Dia

Padre Sertanejo

Uma das maiores audiências da TV brasileira; o único brasileiro no "Top 50" mundial - lista dos 50 álbuns mais vendidos do mundo, segundo a Federação Internacional da Indústria Fonográfica. Neste ano, estes são apenas alguns dos feitos da popularidade do Padre Alessando Campos, o "Padre Sertanejo", que faz show no Chevrolet Hall neste domingo (13).

 

Em show único na capital, o religioso nascido em Guaratinguetá (SP) apresentará músicas do novo trabalho “Quando Deus Quer Ninguém Segura”. Ainda no show, ele traz as canções do disco de 2014, “O Que É Que Eu Sou Sem Jesus?” - cujas vendas elevaram o sertanejo ao "Top 50".

Neste álbum, Alessandro Campos dá novas interpretações para sucessos sertanejos, que mostram letras com forte apelo para as histórias de família como “No Dia Em Que Saí de Casa” e “Meu Velho Pai”. Do mais recente disco, ele traz músicas religiosas como “O Homem Decepciona, Jesus Cristo Jamais” e “Salmo 23 (O Bom Pastor)".

Quando tudo começou?

Ao Hoje em Dia, Campos contou que decidiu pela vida como Padre ainda menino, e que anteviu a popularidade que poderia construir para divulgar a palavra cristã. "Ainda adolescente fui assistir a um show de Zezé di Camargo e Luciano. Eles estavam estourados com a música 'É o Amor'. Quando olhei aquela multidão cantando com eles, emocionada, naquele instante, brotou um desejo em meu coração de que eu poderia fazer com que as pessoas também cantassem, se emocionassem, e se exaltassem com Jesus Cristo".

 

Futuro sonhado e realizado! Anos depois, aquele jovem idealista era "batizado" pelos próprios fiéis como o "Padre Sertanejo". "Tudo começou nas missas. Eu quis fazer algo diferente, era capelão militar na época no colégio militar de Brasília. Construí uma paróquia dentro do colégio, a Paróquia Santa Rita de Cássia", lembra.

O padre de bota e chapéu de cowboy recorda ainda, que durante as celebrações sempre começava cantando um clássico sertanejo, que trouxesse alguma mensagem de superação, de fé, de família. "Aí, me chamavam do 'Padre Sertanejo', pelo motivo de sempre cantar uma canção sertaneja".

Já o "Padre Sertanejo do Brasil", acrescenta, surgiu nas redes sociais, logo que Campos estreou em rede nacional, com um programa de auditório e ao vivo, na TV Aparecida - o "Aparecida Sertaneja", que nas noites de terça-feira garante a maior audiência da emissora.

Mas com tamanha fama, de vez em quando lhe dá um medo, Padre? Para responder esta pergunta, o jovem Padre se coloca fora do foco: "Quando comecei a caminhar com esse trabalho, o meu desejo era o de ver milhares de pessoas cantando: O que é que eu sou sem jesus? Nada, nada, nada.... Todos os dias de suas vidas. As pessoas podem cantar comigo, mais se apaixonam é por Jesus", garante.


SERVIÇO

Show com o Padre Alessandro Campos, neste domingo (13), às 18h, no Chevrolet Hall (av. Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro). Ingressos: de R$ 40 a R$ 140.