Papa condena violência "cega" no Mali

22/11/2015 19:03

Papa condena violência "cega" no Mali

Cidade do Vaticano (RV) – “Violência cega”: assim o Papa definiu o atentado num hotel em Bamaco, no Mali, que na sexta-feira (20/11) matou 21 pessoas, entre as quais dois terroristas.

Num telegrama assinado pelo Secretário de Estado, Card. Pietro Parolin, o Pontífice se une em oração à dor das famílias em luto e à tristeza dos malianos. Francisco confia todas as vítimas à misericórdia de Deus, implorando Dele conforto e consolação aos feridos.

Consternado com esta violência cega, que condena veementemente, o Papa pede a Deus a conversão dos corações e o dom da paz”, lê-se no texto, endereçado ao Arcebispo de Bamaco, Dom Jean Zerbo.

 

No atentado, 19 estrangeiros morreram e sete ficaram feridos no hotel Radisson Blu. O grupo responsável pelo ataque é Murabitun, antigamente ligado a Al Qaeda. O Chefe de Estado, Ibrahim Boubacar Keita, decretou estado de emergência em todo o país por dez dias e três dias de luto nacional.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!