Papa Francisco: Deus sempre nos procura primeiro

25/09/2017 05:28
Postado Por Josenildo Melo
Jornalista MTB DRT PI 01958 - Credenciado Vaticanista
 
Papa Francisco \ Celebrações
Papa Francisco: Deus sempre nos procura por primeiro
 
Cidade do Vaticano (RV) - Procurar o Senhor e mudar de vida, converter-se. Partiu da exortação do profeta Isaías a homilia do Papa Francisco na Missa que presidiu na Gruta de Lourdes nos Jardins do Vaticano por ocasião da festa do Corpo da Gendarmaria.
 
“Mas Jesus - explicou o Pontífice - muda a lógica e vai mais longe. Uma lógica que ninguém podia entender: é a lógica do amor de Deus. É verdade, você deve procurar o Senhor e fazer de tudo para encontrá-lo; mas o importante é que Ele está procurando por você. Ele está procurando por você. Mais importante do que procurar o Senhor, é perceber que Ele está me procurando”.
 
E a parábola do Evangelho nos faz entender que Deus sai para nos procurar cinco vezes, ele é o patrão que durante o dia, desde as primeiras horas da manhã até à noite, não se cansa de a ir à praça procurar trabalhadores para sua vinha, porque ele nos ama.
 
““Mas, Padre, eu sou um pecador ...” - continuou a explicar o Papa - E quantas vezes estamos na Praça como esses que estão ali durante todo o dia, e estar na praça é estar no mundo, estar nos pecados, Venha!” -  “Mas é tarde!” - “Venha”. “Nunca é tarde para Deus. Nunca. Nunca, nunca. Esta é a lógica da conversão. Ele sai de si mesmo para nos procurar, e tanto saiu de si mesmo que enviou seu Filho para nos procurar”.
 
E o amor de Deus por nós é como o amor do pai pelo filho pródigo, enfatizou o Papa, sublinhando que no Evangelho está escrito que “o pai o viu de longe”: “Mas por que ele o viu”? - acrescentou – “Porque todos os dias, e talvez várias vezes ao dia subia ao terraço para ver se o filho estava vindo, se o filho voltava. Este é o coração do nosso Deus: sempre nos espera”.
 
É, portanto, o Senhor a dar sempre o primeiro passo em nossa direção. Ele não se cansa de sair, respeita a liberdade de cada homem, mas está ali, esperando que lhe abramos um pouco a porta.
 
“E esta é a grande coisa do Senhor - disse o Pontífice - É humilde: nosso Deus é humilde; se humilda nos esperando. Está sempre ali, esperando”.
E todos nós precisamos do encontro com o Senhor, para nos dar forças, para avançar, mas devemos ter cuidado porque Ele passa, e seria triste se não percebêssemos isso.
 
“Hoje vamos pedir a graça, exortou: Senhor, que eu esteja certo de que estas me esperando. Sim, esperando por mim, com os meus pecados, com os meus defeitos, com os meus problemas. Todos nós temos. Mas ele está sempre ali. O pior dos pecados creio que seja não entender que Ele está sempre ali esperando por mim, não ter confiança neste amor: a desconfiança no amor de Deus”
 
E dirigindo-se a todos os gendarmes presentes na celebração com suas famílias concluiu dizendo: “O Senhor, neste feliz dia para vocês, conceda-lhes essa graça. Também a mim. A todos. A graça de ter a certeza de que Ele está sempre à porta, esperando que eu a abra um pouquinho para entrar. E não ter medo: quando o filho pródigo encontrou o pai, o pai desceu do terraço e foi ao encontro do filho. Aquele homem idoso caminhava depressa, e o Evangelho diz que quando o filho começou a falar: “Pai, eu pequei …” ele não o deixou falar; abraçou-o, beijou-o ... Isto é o que nos espera se abrimos um pouquinho a porta: o abraço do Pai”. 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!