Perceber sempre a Esperança!

16/07/2015 02:01

Por Josenildo Melo

                                    PERCEBER SEMPRE A ESPERANÇA!

            É muito importante a percepção de que o mundo vai além da ótica política. Como anda o nosso relacionamento com nossos pais? A nossa leitura se resume meramente a livros que estejam diretamente relacionados a uma disciplina que precisamos conseguir uma nota acadêmica? A nossa visita a alguém se resume somente a tratar de negócios? No Mundo Em Que Vivemos tendemos sempre ao perceber pragmático de fatos e acontecimentos cotidianos.

            A percepção da esperança é que nos alimenta; a percepção da esperança é que nos move; a percepção da esperança em um mundo melhor é que de fato nos faz resistir a tudo que não leva ao caminho da equitatividade coletiva. A vida é efêmera, Deus nos concedeu apenas um curto ou médio momento de realizações. Lógico que também não é por isso que não estudaremos mais, não nos qualificaremos mais; porém pela ótica material tudo parece se resumir a tão pouco. A percepção da esperança é que nos faz construir amizades e laços sociais.

            O consumo excessivo do mundo moderno em muitos momentos torna as conversas vazias, tudo de repente começou a ser analisado sob a ótica da capacidade produtiva do SER! Não que isso não seja importante; no entanto toda pessoa sábia e verdadeiramente inteligente percebe que são nos momentos difíceis que realmente se encontra companhias agradáveis. O mundo em muitos momentos precisa da percepção da esperança. Com esperança conseguiremos construir um mundo (mesmo que em nossa volta) bem mais agradável e realmente salutar.

            A crítica construtiva pode também ser sinônimo de esperança; pode conotar a sensação exata de que nem tudo e muito menos todos estão plenamente satisfeitos. Conta uma certa lenda monástica que todo bom Abade sempre sabe a dose certa de melhor formar a sua comunidade. Certa vez um noviço estava entristecido e ao passar o Abade começou a conversar com ele de tal forma que rapidamente o noviço voltou ao entusiasmo. Muito tempo depois o mesmo noviço estava plenamente alegre e de repente encontra novamente o seu Abade; ao encontrá-lo o sábio abade foi tão ríspido que o noviço logo entristeceu. Moral da história: depois de muito tempo o monge e não mais noviço compreendeu a formação e chegou à conclusão – tudo aqui é efêmero e fugaz – um dia estamos triste e outro alegre – o equilíbrio consiste em manter a esperança!

            Perceber a esperança de dias melhores; perceber a esperança de uma saúde pública de melhor qualidade; perceber a esperança de uma educação realmente melhor; perceber a esperança de geração de empregos e renda; perceber a esperança de melhores condições de saneamento básico e melhor produção de energia elétrica; em fim é bom perceber a esperança!

            PERCEBER SEMPRE A ESPERANÇA de fato alimenta e reconstrói o corpo e o espírito; mas o que de fato não pode acontecer é somente o retroalimentar da esperança via marketing político eleitoreiro. Chega um momento, chega um instante que apenas o melhor dos marketeiros não será mais capaz de realimentar a percepção da esperança. O perceber sempre a esperança deve vir constantemente acompanhado de fatos e acontecimentos concretos. Talvez daí venha a famosa frase popular: a fé sem ação de nada vale. A fé em ação remove montanhas!

            A esperança no atual governo resulta em depositar confiança plena nos secretários Franzé, João Rodrigues Filho e Rafael Fonteles; secretários que até o momento de fato vem dando respostas positivas aos anseios da opinião pública. Que antes mesmo das obras serem reiniciadas possamos perceber a Esperança; A Esperança de um Piauí Realmente Melhor!

                       

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!