Poder, política e bastidores - Cláudio Humberto

06/06/2016 17:15
AMIGO DE DILMA VAI VIRAR ‘CELEBRIDADE’ NA LAVA JATO
Principal homem de confiança de Dilma Rousseff no setor elétrico, o ex-diretor de Geração da Eletrobras Valter Cardeal é o maior implicado em irregularidades apontadas por auditoria independente, segundo fonte próxima à empresa. As investigações foram realizadas, no Brasil e no exterior, pela Kroll Associates, contratada por empresa americana que participou do caso. Cardeal deve virar “celebridade” na Lava Jato.
 
DEVASSA TOTAL
Para analisar o balanço da Eletrobras, a KPMG impôs a averiguação profunda dos problemas. Empresa parceira nos EUA contratou a Kroll.
 
RETRATO FALADO
Fontes oficiais dizem que a auditoria na Eletrobras encontrou de Valter Cardeal digitais, pegadas, odores e batom na cueca etc etc.
 
AMIGO EM APUROS
Dilma atuou nos bastidores tentando tirar de Sérgio Moro a corrupção do setor elétrico, para blindar o amigo Cardeal das investigações.
 
PESSOA CONHECE
O envolvimento de Cardeal na licitação fraudada da obra de Angra 3 foi revelado por Ricardo Pessoa, dono da UTC, em julho de 2015.
 
DILMA GASTOU R$ 101,9 BILHÕES SÓ COM PESSOAL
A crise financeira não afetou o bolso dos servidores públicos federais. De janeiro a maio, sob o comando da presidente afastada Dilma Rousseff, foram gastos R$ 101,9 bilhões com pessoal e encargos sociais. Só para pagar a folha de pessoal, o valor autorizado pelo Orçamento da União, para 2016, é de R$ 277,2 bilhões. Do total, R$ 181 bi já foram empenhados; 65,5% da dotação do grupo de despesa.
 
NÚMERO SÓ ENGORDA
Na despesa com pessoal, os pagamentos deste ano cresceram 6,4%, em relação aos dados de maio de 2015 (R$ 95,8 bilhões).
 
INVESTIMENTO EM BAIXA
Com investimentos beneficiando a maioria da população, o governo Dilma gastou R$ 1,2 bilhão: apenas 2,6% dos R$46,4 bilhões previstos.
 
ORÇAMENTO TOTAL
O Orçamento da União para este ano, aprovado pelo Congresso, somou R$ 2,96 trilhões, sendo empenhado o valor de R$ 1,92 trilhão.
 
CHÁ DE SUMIÇO
No auge dos rumores de uma nova fase da Lava Jato, ninguém encontrava Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Dizia-se em Brasília que ele estava no Rio, e vice-versa. Mas estava em Brasília mesmo.
 
REPESCAGEM
Edinho Silva (Comunicação Social) é o único ex-ministro graúdo de Dilma que ainda não garantiu a boquinha através da “quarentena remunerada”. Seu caso, segundo a Comissão de Ética Pública, teve “falta de informações”. Pelo mesmo motivo, 22 pedidos foram negados.
 
ALÔ, RIO
Marcelo Crivella (PRB-RJ) é o segundo senador a se licenciar em uma semana. Ele que tentou segurar a aliança do PRB com Dilma até os 45 do segundo tempo. Vai disputar a prefeitura do Rio, em outubro.
 
VANGUARDA DO ATRASO
Ricardo Tripoli (SP) e Bruno Covas (SP) impediram a aprovação do projeto que prevê o uso de motores a óleo diesel para veículos de passeio. Uma estupidez em vigor desde o regime militar.
 
POR NOSSA CONTA
Aldemir Bendine (ex-Petrobras), que viu a amiga perua Val Marchiori levar R$2,7 milhões no Banco do Brasil durante sua gestão, para financiar um Porsche, também garantiu boquinha na “quarentena”.
 
NÃO SOBREVIVERÁ
No Congresso, deputados do grupo que defende novas eleições dizem não acreditar que o ex-presidente Lula seria eleito este ano. Dizem que dificilmente ele sobrevive dois meses sem ser preso pela Lava Jato.
 
O ‘OPERADOR’
“Não se fala em outra coisa no plenário”, afirma o deputado Danilo Cabral (PSB-PE), sobre a delação de Expedito Machado, o temido “Did”, filho do ex-presidente da Transpetro Sergio Machado.
 
IMPROVISAÇÃO
Defensores de Dilma Rousseff quase não conseguiram entregar a tempo sua defesa à comissão do impeachment. Porque ainda não haviam conseguido concluí-la.
 
PERGUNTA NO JABURU
Após recuar da extinção de repartições, Michel Temer teria coragem de desistir da criação de 14 mil boquinhas?
 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!