Presidente do PSB descarta aliança com peemedebistas

06/12/2015 13:34

Romário e Paes já debateram aliança, caso o senador não se candidat

 

- O Globo

 

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, rechaçou a possibilidade de apoio ao PMDB na eleição para a prefeitura do Rio. O senador Romário, que dirige o partido no estado, e o prefeito Eduardo Paes já conversaram sobre uma possível aliança, caso Romário não seja candidato. Siqueira, no entanto, evitou falar em uma intervenção, caso a decisão do comando da sigla não seja respeitada. Uma reunião do diretório estadual do partido vai debater o assunto amanhã.

 

Não estaremos em hipótese alguma com o PMDB (no Rio). Nossa ideia é ter candidatura própria — afirmou.

 

Siqueira disse que enxerga outros nomes viáveis para a disputa eleitoral, caso Romário opte por não concorrer, mas não quis adiantar quais. O partido tem apenas um deputado estadual, Wanderson Nogueira, cujo reduto eleitoral é Nova Friburgo, na Região Serrana. Não há qualquer representante do estado na bancada federal nem vereadores na capital. Siqueira negou que a recusa a fazer a aliança esteja relacionada aos casos de agressão envolvendo o secretário municipal de Coordenação de Governo, Pedro Paulo, até o momento o escolhido pelo PMDB.


Não tem nada a ver com Pedro Paulo, José Maria ou quem quer que seja. É uma decisão partidária que tem como base uma resolução da Executiva Nacional — reforçou.

 

Frente contra PMDB

Romário não retornou o pedido de entrevista. O senador disse ao GLOBO, semana passada, que ainda não havia uma definição e que o apoio ao PMDB era uma das possibilidades. Um cenário que ficou mais distante é o apoio do PSDB. O presidente do partido, senador Aécio Neves, desmarcou um encontro após a suposta conta de Romário na Suíça voltar ao noticiário. O desejo do tucano é articular uma frente ampla, com tempo de televisão suficiente para brigar em igualdade de condições com o candidato do PMDB. Uma hipótese em análise é o candidato do grupo ser o deputado federal Índio da Costa (PSD-RJ).

 

É muito cedo ainda — desconversa Aécio.

 

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), o deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) e o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) são outros potenciais candidatos. 

 

Marco Grillo