Qual o Perfil do Político Piauiense?

15/07/2015 00:03

Por Josenildo Melo

                                   QUAL O PERFIL POLÍTICO PIAUIENSE?

            O Piauí em si é um Estado rico em reservas minerais e possuidor de um povo estudioso e muito trabalhador; a questão seria a qualidade de seus políticos? Qual o perfil do político piauiense? O político piauiense pensa em um Estado rico ou em acumular riquezas pessoais? A política deve ser construção coletiva. Mas isso é apenas falácia? Existem pessoas que ainda desejam adentrar ao mundo político e realmente pensam em um Piauí realmente melhor!

            E não vale a pena a discussão apenas de culpabilizar os políticos e generalizar a política piauiense como âmbito de interesses pessoais. Onde anda o povo e a população que diariamente reclama e culpabiliza a classe política? Não seriam os mesmos que dão suporte aos políticos profissionais da atualidade? O perfil do político piauiense precisa ser diferenciado. Pessoas simples e advindas de uma História em favor da coletividade precisa envolver-se com a política.

            A questão é o dinheiro? Apenas os ricos se elegem? Tem muita gente boa e disposta e ajudando novos nomes sim e realmente com o desejo de fomentar um Estado do Piauí realmente rico e não apenas muitos políticos ricos. A questão é fomentar o que geralmente os poderes constituídos menos gostam; a cotidiana e rotineira discussão política sobre fatos e acontecimentos. Mas onde disseminar ideias? Quem se atreve a fazer embates? Os embates são feitos basta apenas também colaborar. No Jornalismo, diariamente o conceituado e influente Jornalista Arimatéia Azevedo instiga e provoca questionamentos políticos sobre a importância que o Piauí realmente deveria ter a nível nacional em termos de força política. E outros mais!

            No rádio piauiense, Joel Silva e Zózimo Tavares procuram diariamente despertar a população sobre seus direitos. Logo pela manhã Toni Rodrigues também faz sua parte cotidianamente. A questão é quando chega o processo eleitoral; o povo vai continuar votando sempre da mesma forma? Quem define o perfil do político piauiense é o próprio eleitor. Vamos ter sempre um estado que vive no fio da navalha em termos financeiros e de gestão?

            Talvez o nosso estado do Piauí atualmente tenha um dos maiores índices de pessoas que se dedicam aos estudos e não meramente acadêmicos; mas estudos no bom sentido do termo! A busca do conhecimento como fonte de prazer. E porque a situação de nosso Piauí não evolui equitativamente? É lógico que melhorou; mas estamos escrevendo sobre a possibilidade do Piauí possuir políticos agrupados em torno de causas maiores; políticos piauienses unidos em torno de poder de atração industrial. Não basta apenas ter políticos ricos! O Estado do Piauí é que tem que demonstrar a pujança de seu potencial e qualidade de poder coletivo ao Brasil.

            É mais fácil acumular riquezas pra ser reconhecido nacionalmente ou seria melhor o próprio estado do Piauí ser reconhecidamente rico em termos socioeconômico?  E quem atualmente tem poder de provocar, instigar, fomentar e alimentar o povo e a população sobre a necessidade de um melhor perfil do político piauiense é a imprensa. E porque somente alguns fazem? Não somente os políticos podem acumular toda a culpa; mas também quem detém o poder de escolha. Os simples precisam evoluir ao ponto de votarem também nos simples!

            O perfil do político depende e muito da escolha de nossa própria sociedade. Uma sociedade que qualifica ainda as pessoas pelo status quo de um carro pode escolher bem o perfil de seus políticos? Teresina a cada dia abriga mais e mais concessionárias de veículos. Quem é mais importante o SER ou o TER? Continuemos espelhados no bom Jornalismo e façamos o combate cotidiano de reflexões. Somente a sociedade será capaz de mudar a História do Piauí.