Serviço concreto, humilde e em silêncio - News Va

12/03/2016 18:33

Papa: amar é serviço concreto, humilde e em silêncio

 

Rádio Vaticana

Sábado, dia 12 de março, audiência jubilar com o Papa Francisco na Praça de S. Pedro: milhares de fiéis saudaram o Santo Padre e ouviram a sua catequese sobre Misericórdia e Serviço.

Tomando como estímulo da sua reflexão o capítulo 13 do Evangelho de S. João nos versículos 12 a 14 em que Jesus lava os pés aos seus discípulos e lhes diz “fazei-o também vós uns aos outros”, o Papa Francisco recordou que, ao aproximar-se a Páscoa, somos convidados a relembrar o gesto marcante que Jesus realizou antes da sua Paixão: o lava-pés.

Ao lavar os pés aos seus discípulos, Ele revela o modo como Deus age conosco e, ao mesmo tempo, dá-nos o exemplo do seu “novo mandamento”, para nos amarmos uns aos outros como Ele nos amou – afirmou o Papa.

Jesus indicava assim que o caminho para viver a nossa fé e dar testemunho do seu amor é o serviço. De facto, amar significa oferecer aos irmãos um serviço concreto, humilde, feito no silêncio – declarou o Santo Padre.

Supõe colocar à disposição os dons que o Espírito Santo nos deu e partilhar os nossos bens materiais para que ninguém passe necessidade.

O lava-pés significa, assim, confessar uns aos outros as nossas faltas e rezar para que saibamos perdoar de coração. Assim, seguindo Jesus pelo caminho do serviço, seremos misericordiosos como o Pai – sublinhou o Papa no final da sua catequese tendo recordado a carta de uma pessoa que lhe agradecia pelo Ano da Misericórdia e que contava assistir na doença a mãe e um irmão. O Santo Padre disse que este é um exemplo de “lavar os pés” e amar no serviço.

O Papa Francisco saudou também os peregrinos de língua portuguesa:

Uma saudação cordial a todos os peregrinos de língua portuguesa. Queridos amigos, nesta última etapa da quaresma, desejo-vos um serviço generoso aos irmãos que ajude a abrir-vos à luz pascal. E peço-vos para rezardes a fim de que as portas da misericórdia se abram em todos os corações. Abençoo-vos a vós e às vossas comunidades.”

O Papa Francisco a todos deu a sua benção.