Temer atribui vazamento da carta ao Planalto

09/12/2015 10:46

Valdo Cruz – Folha de S. Paulo

 

BRASÍLIA - A equipe do vice-presidente Michel Temer atribui ao Palácio do Planalto a responsabilidade pelo vazamento de trechos da carta enviada pelo peemedebista à presidente Dilma, gerando mal estar entre os dois lados.

 

Em conversa com interlocutores nesta terça-feira (8), Temer disse que cercou-se de todos os cuidados para que o documento não vazasse e fosse entregue diretamente no gabinete da presidente.

 

Escrita quando ainda estava em São Paulo na segunda-feira (7), a carta foi ditada pelo vice-presidente para sua chefe de Gabinete em Brasília, Nara Vieira, por volta das 16h, com a recomendação de que, em seguida, fosse colocada num envelope lacrado e encaminhado para Dilma.

 

O envelope foi entregue ao chefe de Gabinete da presidente, Álvaro Baggio, às 17h15. Às 17h34, Baggio ligou para Nara avisando que já havia entregue o documento para a presidente Dilma.

 

Naquele momento, a petista estava reunida com os ministros Jaques Wagner (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e Nelson Barbosa (Planejamento) discutindo a votação da LDO (Le de Diretrizes Orçamentárias).

 

Logo depois de chegar em Brasília, por volta das 21h, Temer foi avisado por assessores que trechos de sua carta estavam sendo divulgados por emissoras de TV.

 

A reação de Temer foi logo atribuir o vazamento ao Palácio do Planalto, depois de checar com sua chefe de Gabinete se havia comentado com alguém o teor do documento ou mostrado uma cópia à sua equipe.

 

"Como ela negou, e confio nela, e somente eu e ela tínhamos uma cópia do documento, o vazamento foi feito pelo Palácio do Planalto", reclamou o vice com assessores na tarde de ontem.

 

A interlocutores, Temer fez ainda o seguinte comentário sobre a divulgação de trechos do texto, em que diz que a presidente nunca confiou nele nem no PMDB: "Se eu soubesse que o governo ia vazar a carta, não teria escrito algo na linha do desabafo, em tom tão pessoal. Teria feito algo mais político, refinado, no meu estilo de trabalho".

 

Depois que os trechos do documento estavam sendo divulgados por jornalistas de TV, a equipe de Michel Temer decidiu então liberar cópia da carta para alguns jornais para mostrar "com transparência" o que dizia o vice-presidente no documento.

 

O Palácio do Planalto, procurado pela Folha, nega que tenha feito qualquer tipo de vazamento da carta enviada por Temer à presidente.

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!