Testemunhas ligam ex-presidente a tríplex

29/01/2016 07:18

Para promotores, elas relataram visitas da ex- primeira- dama e de Lula ao local

 

Mariana Sanches, Silvia Amorim - O Globo

 

- SÃO PAULO- Pelo menos quatro depoimentos reunidos pelo Ministério Público de São Paulo nos últimos meses apontam ligação entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o apartamento tríplex no Guarujá que está sendo investigado também pela Operação LavaJato. Dois engenheiros da construtora Tallento — responsável pela reforma do tríplex —, Rosivane Soares Cândido e Armando Dagres, disseram ter presenciado a participação da ex- primeira-dama Marisa Letícia em duas reuniões sobre a reforma do apartamento.

 

Outras duas testemunhas relataram ter visto Lula no prédio do Guarujá. Uma delas foi o ex-funcionário da OAS Wellington Aparecido Carneiro da Silva, responsável por fiscalizar os empreiteiros que trabalhavam nas obras. Ele disse ter acompanhado o ex- presidente até a porta do tríplex para uma vistoria do imóvel.

 

Um mês antes, o zelador José Afonso Pinheiro havia afirmado aos promotores que, em 2013, presenciou o ex-presidente Lula e a mulher em visitas ao apartamento 164A e que nessas ocasiões a OAS preparava o edifício para receber o casal, decorando o hall e corredores com arranjos florais.

 

O advogado da família Lula, Cristiano Zanin Martins, diz que o ex-presidente nunca foi dono do tríplex no Guarujá. Ele explica que Marisa tinha uma cota do empreendimento pela Bancoop e que, quando a cooperativa decidiu passar a obra inacabada à OAS, a ex-primeira-dama pediu o resgate do valor investido.