Artigo: A esquerda elegerá Jair Bolsonaro do PSL

18/09/2018 20:35

A esquerda elegerá Jair Bolsonaro

Resultado de imagem para jair bolsonaro presidente

Por Pedro Henrique Alves*

Quando O canal de Jair Bolsonaro, no YouTube, foi deletado; e a única coisa que conseguia pensar após saber dessa nova censura descarada dos ditadores da tolerância, foi o seguinte: “a esquerda elegerá Bolsonaro”.

Não é difícil equacionar e nem chegar à conclusão, se você assim como eu acompanhou as eleições americanas de 2016, que quem elegeu Donald Trump foi a mídia abertamente esquerdista e censora das opiniões conservadoras. Os únicos que acreditavam na vitória do conservador foram dois tipos pessoas: os abertos seguidores do magnata e os analistas políticos que não endossavam as ideologias oficiais do mainstreamsocialista (CNN, The New York Times, Huffpost, etc); não obstante, ele não só ganhou a eleição como está a cada dia mais tirando o baby doll da vergonhosa parcialidade midiática americana.

A população percebe os exageros e as forçosas difamações das grandes mídias, tais difamações são tão abertamente orquestradas que parece — hora ou outra — surgir até uma espécie de vergonha dos próprios censores oficiais. O grande problema da intelligentsia socialista, desde Karl Marx, é confundir falta de conteúdo acadêmico — o que a grande população de classe média e baixa realmente padece —, com falta capacidade de percepção e interpretação da realidade — o que o senso comum do povo tem às toneladas.

Não se trata de defender o Bolsonaro, se trata de constatar o que está acontecendo. Aliás, abertamente afirmei que não pretendo votar no Deputado por suas incongruências filosóficas e incapacidade de definir um norte claro de atuação política e econômica para além das frases prontas. Não obstante, negar que o pré-candidato tem chances reais de vir a ser o Presidente da República, que ele consegue angariar para si seguidores fieis e, até mesmo, um dos melhores e mais lúcidos economistas liberais nacionais, Paulo Guedes; bom, acredito que esses pontos não têm como negar ou contrapor sem nos unirmos à esquerda e passarmos a impugnar a realidade dos fatos.

Estão dando motivos para que a população busque pelo Bolsonaro e o defenda da censura oficial dos “guardiões da tolerância”. A própria Agenda socialista tornou Bolsonaro o inimigo dos poderosos e protetor do “povo comum”; foram os socialistas das redações que reafirmaram nele o título do pré-candidato antissistema; foram eles próprios que “tatuaram” em sua testa a chancela de “procurado” pela máquina dos detentores do poder. Ou seja, vitimaram o homem que fala e atua como o povo espera que um líder nacional atue e fale; em suma, a esquerda unida à sua burrice é a grande causa do fenômeno Bolsonaro!

Aliás, deve-se estudar a capacidade ímpar das grandes mídias contemporâneas de perder credibilidade com a população média; fazendo com que as Fakes News sejam mais identificadas com as grandes marcas jornalísticas do que com os demais sites “paralelos”.

Assim como o Index Librorum Prohibitorum medieval só fazia crescer a curiosidade daqueles a quem eram vetadas as leituras das obras proibidas; da mesma maneira o Index Prohibitorum moderno do establishment fará com que as pessoas procurem pelas opiniões do conservador que tentam emudecer. A estratégia número um é criar uma legislação oficial — ou extra-oficial — que permitisse tirar os conteúdos de seus inimigos do alcance da população em geral; o segundo é apagar suas contas e banir seus espaços digitais de pregação e influência; por fim, o último modo de afastarem aqueles que erigiram como “inimigos da república”, será a famigerada urna eletrônica, o pilar de papel machê de nossa democracia. O passo definitivo será, enfim, vetar o uso do voto impresso para que a burla da manipulação de votos aconteça de forma inconteste, sem possibilidade de revisão.

Analisando hoje o cenário político nacional, considerando os fracassos desses passos acima elencados, Bolsonaro não só será eleito Presidente da República, como chegará no Palácio do Planalto através das sandices e difamações da esquerda. Até o momento o grande cabo eleitoral de Bolsonaro é a grande mídia nacional.

 

*É Filósofo formado pela Faculdade Dehoniana; escritor na coluna de política do Instituto Liberal de Minas Gerais; editor e escritor do Blog Do Contra; além de estudioso de filosofia política com ênfase em políticas totalitárias.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!