Caminhada da Fraternidade leva milhares às ruas

10/06/2018 12:15
Caminhada da Fraternidade leva milhares às ruas em respeito às diferenças
Caminhada da Fraternidade leva milhares às ruas em respeito às diferenças. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)
 
Portal O Dia
 
Com a temática “Diferenças nós respeitamos”, o evento deste ano leva milhares de pessoas às ruas de Teresina e propõe a reflexão sobre a intolerância.
 
Iniciou por volta das 8h30 deste domingo (10) a 23ª edição da Caminhada da Fraternidade. Em tempos de intolerância, a caminhada desse ano traz como tema o respeito ao próximo, independentemente das diferenças. Com a temática “Diferenças nós respeitamos”, o evento promovido pela Igreja Católica leva milhares de pessoas às ruas de Teresina e propõe a reflexão sobre assuntos que ainda são considerados tabus, como a homofobia, o racismo e a intolerância religiosa. 
 
Estão presentes na caminhada, além dos participantes, o presidente da Ação Social Arquidiocesana e Vigário Geral da Arquidiocese de Teresina, padre Tony Batista, a vice-governadora Margareth Coelho e representantes de outras religiões, como a mãe de Umbanda Lucineide Ekedy de Oxalá.
Larissa Castro acompanhada da família. (Foto: Zan Viana/O Dia)
 
Para Larissa Castro, que é cadeirante e foi à Caminhada acompanhada da família, o tema deste ano é muito relevante, especialmente para as pessoas com deficiência. "Eu gostei muito desse tema, principalmente por ser cadeirante e sofrer muito preconceito no dia-a-dia. Foi muito importante para mim", afirmou Larissa, participante da Caminhada há três anos.
Graça Mota de 102 anos participou da Caminhada acompanhada da filha. (Foto: Zan Viana/O Dia)
 
Graça Mota, de 102 anos, foi uma das devotas que participou desta edição da Caminhada da Fraternidade. Levada pela filha Sara Mota, a idosa participou de todo o percurso. "Eu resolvi trazer ela pela auto estima, porque é importante mostrar que os idosos podem ir para qualquer lugar", frisou Sara Mota.
Caminhada da Fraternidade leva milhares às ruas em respeito às diferenças. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)
 
Na ocasião do lançamento da campanha, o padre Tony valorizou a importância de todos para a conquista de uma cultura de paz, através do respeito às diferenças. “Ser tolerante é escutar opiniões contrárias. Ser tolerante é saber conviver com os defeitos sem precisar apontá-los, o que tornaria desagradável. Tolerância é convivência. Ser tolerante com o outro é uma forma de crescer e ajudar no crescimento do outro. A Caminhada é este ato indispensável para vivermos em paz e em harmonia com os outros”, afirmou.
Caminhada da Fraternidade leva milhares às ruas em respeito às diferenças. (Foto: Zan Viana/O Dia)
 
A largada para a caminhada foi dada na Igreja de São Benedito tendo como ponto final a Ponte Estaiada.
 
Por: Nathalia Amaral, com informações de Yuri Ribeiro e Zan Viana (da caminhada).
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!