Cristo é a melhor solução para as tempestades da vida

20/01/2018 19:43
Papa em Trujillo: Cristo é a melhor solução para as tempestades da vida
Santa Missa na esplanada de Huanchaco
Francisco celebrou a missa na esplanada de Huanchaco, na cidade de Trujillo, e manifestou solidariedade à população atingida pelas calamidades naturais e sociais.
 
Cidade do Vaticano
 
Na manhã deste sábado, o Papa Francisco percorreu mais 500 km, desta vez em direção ao norte do país, à cidade de Trujillo.
 
Trujillo, localizado na costa do Pacífico, é conhecido como “cidade da eterna primavera”, com quase 500 anos de história. A cidade, que já foi a capital do país, aparece nas crônicas por sofrer com fortes chuvas de janeiro a março. No ano passado, o “El Niño” deixou milhares de desabrigados.
 
“Estas terras têm o sabor do Evangelho”, disse o Papa na homilia ao celebrar a missa na esplanada de Huanchaco.
 
Força da natureza
 
“Todo o ambiente que nos rodeia, tendo como pano de fundo este mar imenso, ajuda-nos a compreender melhor a experiência que os apóstolos viveram com Jesus e que também nós, hoje, somos chamados a viver.”
 
Assim como os discípulos, também hoje muitos moradores da região ganham a vida com a pesca. E assim como os apóstolos, conhecem bem a força da natureza.  Francisco mencionou o fenômeno “Niño costiero, cujas dolorosas consequências ainda se fazem sentir em tantas famílias. Foi por isso também que quis vir e rezar aqui com vocês”.
 
O Papa comentou o Evangelho das dez virgens, que ouvem um grito que as acorda e se põem em movimento.
 
“Sei que no momento da escuridão quando sentiram o ‘Niño’, estas terras souberam pôr-se em movimento e tinham o azeite para correr e ajudar-se como verdadeiros irmãos. Havia o azeite da solidariedade, da generosidade”, afirmou.
 
Força divina
 
Para Francisco, a alma de uma comunidade se mede pelo modo como consegue unir-se para enfrentar os momentos difíceis, de adversidade, para manter viva a esperança. Além das tempestades, outras tormentas castigam as costas peruanas, como a violência organizada e a insegurança; a falta de oportunidades educativas e laborais, especialmente para os mais jovens.
 
Para enfrentar estas tempestades, disse o Papa, “quero dizer que não existe solução melhor que a do Evangelho: chama-se Jesus Cristo. Encham sempre a vida de Evangelho”.
 
“Ele transforma tudo, renova tudo, consola tudo. Em Jesus, temos a força do Espírito para não aceitar como normal o que nos prejudica, o que nos definha o espírito e – o que é pior – nos rouba a esperança.”
 
Francisco concluiu ressaltando a devoção do povo de Trujillo pela Virgem de la Puerta: “Peçamos a Ela que nos coloque sob o seu manto e sempre nos leve ao seu Filho; mas digamos cantando este lindo cântico marino: ‘Virgenzinha da porta, dá-me a tua bênção. Virgenzinha da porta, dá-nos paz e muito amor’”.
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!