Gastos com alimentação e viagens do Governador

22/02/2018 18:26
Robert Rios apresenta relatório de gastos com alimentação e viagens do governador
Resultado de imagem para robert rios
 
Por www.alepi.pi.gov.br
 
As despesas realizadas pelo governador Wellington Dias (PT) com alimentação e deslocamentos em aeronaves particulares, foi o tema da fala  do líder da oposição na Assembleia, deputado Robert Rios (PDT), nesta manhã de quinta-feira (22), no tempo de dois minutos destinados aos pequenos avisos. O parlamentar disse que requereu, no ano passado, informações da Casa Militar do Governo do Estado, sobre a despesa efetuada pela Casa Militar, no período de três meses.
 
O deputado falou que recebeu a resposta hoje (22) que veio de uma forma truncada e codificada, para dificultar o entendimento, e ele teve que analisar profundamente e se disse chocado. Robert Rios esclareceu que o choque se dá pelo fato de ele morar em um Estado onde terceirizados estão há vários meses sem receber salários.
 
Ele lembrou que o secretário de Administração e Previdência (SeadPrev), Franzé Silva, esteve hoje em um veículo de Comunicação, onde falou que não poderia dar aumento de salário aos professores, devido as dificuldades financeiras pelas quais passa o Estado.
 
“Mas eu estou chocado é porque no prazo de poucos mais de trinta dias, o governador, em sua residência acredito eu, consumiu mais de cento e cinquenta mil em alimentos. O governador consumiu, só de carne e peixe a quantia  em torno de quase trinta mil reais. Quase mil reais por dia, de carne e peixe”, explanou.
 
Outra despesa do governador, de acordo com o deputado, R$ 41.850 (quarenta e um mil, oitocentos e cinqüenta e oito reais) no Restaurante Favorito. “Mais chocante é que só de requisição de passagens, em poucos mais de dois meses, foram mais de cento e sessenta mil reais. É um Estado que não pode dar aumento para os professores, policiais e gasta cento e sessenta mil reais só de passagens”.
 
Robert Rios disse ainda que o mais escandaloso é que em um mês, com data do dia 24 de agosto a 25 de outubro de 2017, o governador gastou só com passagens  com táxis aéreos, Um milhão, cento e dezoito mil, trezentos e noventa e oito reais. “Um milhão de reais só com aeronaves, em um Estado que não pode dar aumento para professores e que não paga terceirizados. O governo que dar aumento em forma de auxílio alimentação, e os professores não querem aceitar. Besteira deles. Os professores deveriam aceitar o auxílio alimentação, mas exigir que seja igual ao auxílio alimentação que o povo do Piauí dá para o governador, de quarenta e um mil em um restaurante em um mês, trinta mil de carne e peixe por mês. Ou seja, o mesmo tipo de alimentação que está neste documento”, relatou.
 
O parlamentar disse ainda que vai requerer novamente, perguntando tudo o que é comprado pra a casa do governador, inclusive, quais os tipos de carnes, óleo, manteiga, margarina, porque ele quer saber se o governador está sendo bem alimentado.
 
Lindalva Miranda    - Edição: Katya D'Angelles 
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!