Oposição assina manifesto contra corrupção no Piauí

17/09/2018 16:53

GRUPO CITA OPERAÇÕES 

Candidatos de oposição assinam manifesto contra corrupção e 'em defesa do Piauí'

Seis dos candidatos a governador do estado se reuniram na manhã desta segunda-feira (17/09) em ato “em defesa do Piauí”, onde assinaram um manifesto contra a corrupção, cobrando da atual gestão respostas frente às denúncias enfrentadas e aos problemas que afligem a população.

O encontro aconteceu no Edifício The Office Tower, em Teresina, com a presença dos candidatos Elmano Férrer (Podemos), Dr. Pessoa (SD), Fábio Sérvio (PSL), Romualdo Seno (DC), Luciano Nunes (PSDB) e Valter Alencar (PSC).

“O Piauí vive um caos administrativo. A população é vítima da falta de segurança, da precariedade no atendimento à saúde, do descaso com a educação. O Estado se tornou um cemitério de obras inacabadas. Os níveis de desemprego aqui são os maiores do país”, diz o manifesto.

Em seguida, cita as recentes operações deflagradas pela Polícia Federal e o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) que realizaram buscas em órgãos do governo, como a Operação Topique, Operação Natureza e Operação Itaorna. “Em vez de colaborar com as investigações, o governador ataca os órgãos de controle e nega que pessoas de seu governo estejam sendo investigadas, embora os fatos o desmintam”.

O texto cita ainda outras questões, como o impedimento do estado em contratar novos empréstimos, o bloqueio do Fundo de Participação dos Estados, “que põe em risco o salário dos servidores”, e ainda a condenação contra o governador por ter divulgado informações inverídicas em sua propaganda na TV.

Além de cobrar da imprensa para que não haja omissão, os candidatos fazem ainda um chamamento aos cidadãos e dos órgãos de controle para garantir a correta aplicação dos recursos públicos.

Na coletiva, Dr. Pessoa cobrou ações e resultados urgentes dos órgãos de controle, inclusive contra manipulação de pesquisas eleitorais. “Todos nós sabemos que tem instituto de pesquisa aí manipulando dados, que é uma vergonha”, denuncia.

“O Piauí abandonado, sem dinheiro para fazer as estradas, um cemitério de obras paradas, então só tem um jeito, nós da oposição nos unirmos para renovar a classe política do Piauí, começar do zero, não reeleger ninguém e fazer um novo governo, pautados nos princípios da legalidade”, afirma Romualdo Seno.

Já Fábio Sérvio, candidato do PSL, destaca que o grupo age pensando no coletivo. “Nas ruas as pessoas estão pedindo a mudança urgente para o estado do Piauí”, diz o jornalista que defende ser esta a hora de “colocar o dedo na ferida”.

“Nós não podemos mais nos furtar, nos esquivar de falar a verdade nesse estado, particularmente como cidadão, eu entrei nessa campanha por um processo de indignação, acho que todos compartilham com a mesma, aqui talvez seja mais importante do que o dia 7 de outubro, porque nesse momento nós estamos revelando para o estado a realidade, independente do partido que cada um representa”, completa.

Luciano Nunes, que disputa o governo pelo PSDB, destaca que o documento não traz “novidades” e se trata apenas de uma manifestação de um desejo público entre os piauiense. “Um fato novo, relevante, é justamente essa unidade de pensamento, que todos os candidatos, ou na maioria da oposição, e se manifestar de forma una, falando uma só linguagem. Nós estamos indignados com a situação que está sendo desenvolvida aqui no estado o Piauí. O que está em curso é um projeto arquitetado de perpetuação de um grupo político no poder”, ressalta.

 

Fonte: Portal 180 graus

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!