PP perde a caixa - Coluna Cláudio Humberto

15/03/2018 07:59
15 DE MARÇO DE 2018 - Coluna do Cláudio Humberto
Resultado de imagem para caixa
DECRETO NÃO BENEFICIA RODRIMAR, ATESTA QUINTELLA
Documento do ministro Maurício Quintella (Transportes) à Casa Civil do Planalto, obtido pela coluna, atesta que o decreto do presidente Michel Temer não beneficia a empresa Rodrimar, como pretende o inquérito aberto pelo ministro Luís Barroso, do Supremo. Quintella esclarece com detalhes por que os contratos não são beneficiados, o que explica a afirmação do ministro Carlos Marun (Governo), irritando Barroso, que comparou o caso a “investigação de assassinato com a vítima viva”.
   
CONTRATO DE FORA
O primeiro contrato da Rodrimar, datado de 1991, fica de fora porque o decreto não se aplica a contratos anteriores à lei 8.630, de 1993.
   
PRORROGAÇÃO NÃO CONTA
Os outros dois contratos da Rodrimar foram prorrogados por decisão judicial, por isso não poderiam ser alterados pelo decreto presidencial.
   
SIMPLES ASSIM
A Justiça prorrogou contratos da Rodrimar que são de transição, sem “qualquer possibilidade de adaptação” às novas regras do decreto.
   
NOVA LICITAÇÃO
Quintela destaca que os contratos da Rodrimar nem poderiam ser estendidos, pois as áreas arrendadas estarão na licitação deste ano.
   
PP PERDE A CAIXA, MAS OCCHI DEVE VIRAR MINISTRO
O PP perderá o controle da Caixa, exercido pelo seu preposto Gilberto Occhi, ex-ministro do governo Dilma Rousseff, que deve retornar ao Ministério das Cidades no governo Michel Temer. A gestão de Occhi tem sido criticada por transformar a Caixa numa espécie de “cavalo de Tróia do PT”, nomeando petistas para cargos de diretor e até vice-presidente, depois de Temer terceirizar essa prerrogativa para ele.
   
TRÓIA PETISTA
Occhi nomeou diretor de Negócios da Caixa o petista Luis Antonio Padilha, braço direito de Gleisi Hoffmann na Casa Civil de Dilma.
   
MAHL ESTÁ DE VOLTA
Também foi obra de Gilberto Occhi a nomeação de Jair Mahl, ex- diretor na gestão do PT, para vice-presidente Corporativo da Caixa.
   
CAMALEÃO
Apesar de permitir o “reaparelhamento” da Caixa pelo PT, a cujo governo serviu, Occhi é cotado até para ser ministro da Saúde.
   
CALMA, RAPAZES
Os deputados federais mal voltaram ao trabalho, mas já conseguiram obter ressarcimento de quase R$21 milhões em despesas variadas, este ano. O campeão é Silas Câmara (PSC-AM): R$111 mil.
   
CIÇO, O INFIEL
Poucos trocaram tanto de partido (onze!) quanto o deputado Cícero Almeida, ex-prefeito de Maceió. Filiou-se ao PHS, mas já foi PSL, PDT, PTB, PP, PEN, PSD, PRTB, voltou ao PSD, PMDB e Podemos.
   
QUATRO ANOS, QUATRO PARTIDOS
O deputado Alexandre Baldy (GO) filiou-se ao PP. Eleito em 2014 pelo PSDB, aderiu ao Partido da Mulher, depois ao Podemos. Não passou por mais partidos porque lhe faltou tempo: virou ministro (Cidades).
   
AFRONTA À NUMERAÇÃO
Nota de ilustres criminalistas critica o ministro Luís Barroso por afrontar a separação dos poderes, ditando regras para o indulto presidencial de Natal. Mas a nota trocou 9.246, número correto do decreto, por 9.426.
   
GASTOS SÓ CRESCEM
O custo por habitante da Justiça do Trabalho, que como jabuticaba só existe no Brasil, mais que dobrou. Em 2006 eram R$42 para R$85 em 2016. Custa R$17,6 bilhões por ano, o dobro dos benefícios que gera, segundo acusou o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr.
   
HUCK, 3%
Pela enquete do Diário do Poder, o apresentador Luciano Huck, da Rede Globo, somaria atualmente 3% das intenções de voto, caso estivesse em campanha para presidente da República.
   
A CAMINHO DA CADEIA
Com quatro de cinco ministros na segunda Turma do STF contrários à prisão após condenação em segunda instância, Lula tinha 80% de chance de emplacar um habeas corpus e ficar livre da prisão iminente. Mas acabou nas mãos do único a favor da prisão: Edson Fachin.
   
MONUMENTO À INEFICIÊNCIA
Os Correios entraram para o anedotário das redes sociais. Mensagem muito compartilhada define a empresa como a primeira do planeta a conseguir a façanha de falir sem um único concorrente.
   
PENSANDO BEM...
...raramente são vistos no batente, em salas de aula, tantos professores quanto no protesto desta quarta (14) em São Paulo.
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!