Ricardo Noblat: Abraço dos desesperados - Veja

11/07/2018 13:54
Ricardo Noblat: Abraço dos desesperados
Resultado de imagem para noblat
- Blog do Noblat | Veja
 
A aliança meia-sola do PT com o PSB
 
A senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente do PT, desembarca, hoje, no Recife para tentar selar a sorte do seu colega Humberto Costa (PT) e do governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB).
 
Os dois são candidatos à reeleição – Costa para o Senado. Os dois apostam na aliança PT-PSB. Mas para que isso ocorra, os dois precisam se livrar da candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo do Estado.
 
Vereadora, neta de Miguel Arraes e prima do ex-governador Eduardo Campos, Marília é a maior defensora de Lula em Pernambuco. Na semana passada, Lula disse que se fosse eleitor em Pernambuco votaria nela.
 
Nas pesquisas de intenção de voto, Marília está a curta distância de Câmara. Caso dispute a eleição, tem chances de enfrentar Câmara no segundo turno – e, nesse caso, com apoio do resto da oposição a ele.
 
É esse risco que Câmara quer evitar. O governador reservou em sua chapa uma vaga de senador para Costa, que sequer teria votos para se eleger deputado federal. O PT, contudo, quer mais do que isso.
 
Quer que o PSB como um todo, não só a seção pernambucana do partido, apoie a candidatura de Lula a presidente. E aí reside o nó. O PSB na maioria dos Estados tende a apoiar a candidatura de Ciro Gomes (PDT).
 
Gleisi conversou a respeito, ontem, em Brasília, com Carlos Siqueira, presidente do PSB. Conversará no Recife com Câmara e com Renata Campos, a viúva de Eduardo, que manda muito no partido.
 
Se o PT se contentar apenas com o apoio à candidatura de Lula do PSB de Pernambuco e de mais alguns poucos Estados do Nordeste, o acordo poderá ser sair. O resto do PSB iria com Ciro. Do contrário, vai, Marília!
 
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!