Temer reserva 3 embaixadas e pode ir para Lisboa

21/02/2018 05:37
21 DE FEVEREIRO DE 2018 - Coluna do Cláudio Humberto
TEMER RESERVA 3 EMBAIXADAS E PODE IR PARA LISBOA
Os embaixadores do Brasil em Roma, Paris e Lisboa podem começar a arrumar as malas. Esses postos estão reservados a figuras do governo, a serem indicados nos próximos meses. O ministro Moreira Franco, por exemplo, pode assumir a embaixada em Lisboa, mas é muito provável que o presidente Michel Temer siga o caminho de Itamar Franco, após deixar o cargo. Mas terá de torcer pela vitória de um aliado em outubro.
   
POSTO AMIGO
Temer gosta de Lisboa e como embaixador ficaria mais próximo de um amigo que admira, o presidente português Marcelo Rebelo de Sousa.
   
ROMA À ESPERA
Se Temer quiser ir para Lisboa a partir de janeiro, Moreira passaria a chefiar a estonteante sede da embaixada do Brasil em Roma.
   
PLANO B É PARIS
O chanceler Aloysio Nunes articula o apoio de Temer a Geraldo Alckmin e deseja continuar no cargo. Para ele, Paris é Plano B.
   
AINDA ESTE ANO
A dança de cadeiras nas embaixadas deve ser deflagrada ainda este ano. Mas ficará pendente da decisão do presidente Michel Temer.
   
QUEDA DO PT PODE SUPERAR ATÉ O DECLÍNIO DO PFL
O PT tem tudo para seguir os passos do PFL (atual DEM). Após registrar o recorde de deputados federais eleitos (105 em 1998), o antigo pefelê elegeu 21 deputados em 2014, ou seja, encolheu 80% desde os tempos de poder. Há dois anos fora do governo, o PT segue a mesma trilha: dos 91 deputados em 2002, na eleição de Lula, caiu para 68 na reeleição de Dilma, e com Lula fora da disputa e talvez preso por corrupção, as perspectivas para 2018 são desanimadoras.
   
MEDIANO, NO MÁXIMO
A perspectiva do PT é sair da eleição de 2018 com no máximo 30 deputados, ficando do tamanho do PTB, com os atuais 25, e PDT, 20.
   
COMEÇOU EM 2016
O PT perdeu 60% das 630 prefeituras obtidas em 2012, despencando para as atuais 256 desde 2016, menos que as 265 prefeituras do DEM.
   
EM VIAS DE EXTINÇÃO
Antes de Michel Temer escolher Rodrigo Maia candidato oficial a presidente da Câmara, o DEM era considerado “em vias de extinção”.
   
FRITURA EM FOGO BRANDO
José Mariano Beltrame é o mais citado para o Ministério de Segurança Pública, mas aliados têm lembrado a Michel Temer que, após um início promissor, seu final como secretário de Segurança do Rio foi trágico.
   
JÁ TEM PROJETO
Projeto de 2017 do senador José Medeiros (Pode-MT) considera inimigo da sociedade passível de ser alvejado quem exibir armas na rua. É o que defende o general Augusto Heleno no Rio de Janeiro.
   
REFIS PARA PEQUENOS
Presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB) prometeu ao presidente do Sebrae, Afif Domingos, e a lideranças empresariais votar no dia 6 a derrubada do veto de Temer ao Refis para pequenas e microempresas.
   
PRATO SERVIDO FRIO
Amigos de Paulo Maluf contam que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deixou o conterrâneo presidiário Celso Jacob (PMDB-RJ) exercer mandato por 7 meses, e foi rápido contra o deputado paulista porque se detestam. Teria se ofendido com uma malcriação do velho Maluf.
   
MEIO BILHÃO DE PROPAGANDA
A Caixa bateu o martelo e definiu as “novas” agências de publicidade para o banco público gastar R$450 milhões em propaganda: Nova s/b (contratada desde 2011), Artplan (2013) e Propeg (2016).
   
FATALIDADE NA ESTRADA
O acidente da Expresso Guanabara perto de Brasília, com 9 mortes, foi fatalidade. Até rivais a consideram exemplar. Seus ônibus rodam 8 milhões de km/mês, mas só houve 6 acidentes sérios em 25 anos. Não atrasa impostos, não tem Refis e mantém 2.400 funcionários.
   
É INCONSTITUCIONAL
Para o jurista Ibaneis Rocha, é inconstitucional qualquer coisa que implique em eleição ou municipalização no DF, como o governador Rodrigo Rollemberg propõe na sua “eleição direta” para administrador regional, um “prefeito” sem orçamento. A Lei Orgânica nem prevê.
   
AMNÉSIA SELETIVA
A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) teve um surto de amnésia ao discursar na votação da intervenção na Câmara, acusando o governo Temer de tirar emprego de 14 milhões de pessoas. Foi Dilma, Jandira.
   
PENSANDO BEM...
...agora é oficial: a Previdência virou uma bomba-relógio marcada para explodir no colo dos políticos que ajudaram a inviabilizar a reforma.
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!