Teresina é marcada pela presença de muitos hospitais

20/08/2018 16:39

Convivemos com a doença e o tratamento de saúde, porém nos faltam, às vezes, atitudes e sentido para essa realidade.

Resultado de imagem para dom jacinto

A cidade de Teresina é marcada pela presença de muitos hospitais e serviços médicos, para a região é quase um “lugar de romaria”! Pessoas vindas do interior do Piauí e Estados vizinhos buscam diariamente atendimento médico na capital do Estado.

A Igreja não poderia ficar indiferente à Palavra de Jesus: “estive doente e me fostes visitar” (Cf. Mt 25,35-36). Seja a Arquidiocese como tal, sejam Paróquias, Congregações Religiosas e Famílias Católicas tem procurado responder a esse apelo de misericórdia. Afinal, “Visitar os enfermos” é uma das obras de misericórdia corporais. “Visitar”, que não é apenas “passar uns momentos” com a pessoa doente. Mas, “visitar” que é “estar com”, “ser vizinho”, “ir ao encontro”.

Só quem nunca adoeceu ou foi hospitalizado é que não sabe o que significa receber uma visita amiga, portadora de conforto e esperança!

Uma das marcas da Igreja de Cristo é ser “samaritana”, isto é, uma Igreja misericordiosa, sintonizada com as dores da humanidade. Nosso Papa Francisco a denomina com acerto – um “hospital de Campanha”, aberto a todas as necessidades.

Procurando ser essa “samaritana”, a Arquidiocese, entre outras atividades similares, ocupa-se de hansenianos, portadores de HIV ou vítima de Câncer. Quantas Paróquias, com seus “postos de saúde”, socorrem, com Profissionais Voluntários pessoas fragilizadas no corpo ou na alma.

Desde 2014 foi constituída a Diaconia da Saúde, uma Diaconia Setorial, que coordena, a partir da Capela do Hospital Getúlio Vargas a assistência aos doentes, seus acompanhantes, ocupando-se também dos Profissionais de saúde. O Diác. Wilson Costa coordena essa Diaconia, na qual farei em outubro uma Visita Pastoral, como já o fiz em 2017 a Encarcerados e Povo de Rua.

Graças a generosa disposição de Padres, Diáconos, Consagradas(os) e Leigos e Leigas a Igreja pode estar ao lado de centenas de doentes e de seus acompanhantes. Presente em oito (08) hospitais de Teresina, a Diaconia da Saúde procura atender, embora sem a mesma intensidade aqueles e aquelas de quem São Camilo de Lelis dizia: “eu estou ocupado com Nosso Senhor Jesus Cristo”.

A arte do “Visitar os enfermos” ganha vulto em nossa Igreja Arquidiocesana. Oração comunitária, escuta das pessoas, Missas, visitas aos Setores mais reservados dos Hospitais (como UTI), confissões e até assistência aos enfermos, em seus últimos instantes têm sido recursos para manifestar aos doentes proximidade e o conforto da fé.

A presença da Igreja junto aos doentes talvez não atraia holofotes, todavia, ilumina corações com o amor e ajuda àqueles que sofrem saber não estarem sozinhos! Com eles está Jesus, que conheceu o sofrimento, com eles estão seus Discípulos e Discípulas, que sabem por convicção de fé ser válida a palavra de Paulo aos Colossenses: “completo em minha carne o que falta a paixão de Cristo” (Cl 1, 24)

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!